Footloose por Melhor Abertura

Desafio: tente não mexer os pés enquanto assiste a esse vídeo.

 

PS: Lançado em 1984, Footloose NÃO foi o primeiro filme de Kevin Bacon. Aliás, ele nem foi a primeira opção dos produtores, que tentaram antes convencer Tom Cruise e Rob Lowe a aceitar o papel de Ren.  Conhecendo todo o currículo de personagens de caráter duvidoso de Bacon, até hoje me surpreendo em vê-lo dancing his ass off na cena abaixo.

 

Xô, estresse!

 

PS2: Não sei se você se lembra, mas uma jovem e nada fashion Sarah Jessica Parker também participa do filme.

Vc diria que a mocinha acima viraria um ícone da moda?

 

PS3:  Dianne Wiest era só quatro anos mais velha que a sua filha no fime, interpretada por Lori Singer.

 

 

PS4: Footloose não ganhou nem um Oscar, mas concorreu por duas músicas: Footloose e Let’s Hear it for the boy.

PS5: Vem aí o novo Footloose.

Desnecessário! 

Tudo Pode Dar Certo Por Melhor Abertura e Melhor Ranzinza

Boris Yellnikoff had me at hello (perdoe a licença poética, Tom)

Why would you want to hear my story? Do we know each other? Do we like each other? Let me tell you right off, ok… I’m not a like-able guy. Charm has never been a priority with me. And just so you know, this is not the feel good movie of the year. So if you’re one of those idiots who needs to feel good, go get yourself a foot massage. (…) What the hell does it all mean anyhow? Nothing. Zero. Zilch. Nothing comes to anything. And yet, there’s no shortage of idiots to babble. Not me. I have a vision. I’m discussing you. Your friends. Your coworkers. Your newspapers. The TV. Everybody’s happy to talk. Full of misinformation. Morality, science, religion, politics, sports, love, your portfolio, your children, health. Christ, if I have to eat nine servings of fruits and vegetables a day to live, I don’t wanna live. I hate goddamn fruits and vegetables. And your omega 3’s, and the treadmill, and the cardiogram, and the mammogram, and the pelvic sonogram, and oh my god the-the-the colonoscopy, and with it all the day still comes where they put you in a box, and its on to the next generation of idiots, who’ll also tell you all about life and define for you what’s appropriate. My father committed suicide because the morning newspapers depressed him. And could you blame him? With the horror, and corruption, and ignorance, and poverty, and genocide, and AIDS, and global warming, and terrorism, and-and the family value morons, and the gun morons. “The horror,” Kurtz said at the end of Heart of Darkness, “the horror.” Lucky Kurtz didn’t have the Times delivered in the jungle. Ugh… then he’d see some horror. But what do you do? You read about some massacre in Darfur or some school bus gets blown up, and you go “Oh my God, the horror,” and then you turn the page and finish your eggs from the free range chickens. Because what can you do. It’s overwhelming! I tried to commit suicide myself. Obviously, it didn’t work out. But why do you even want to hear about all this? Christ, you got your own problems. I’m sure your all obsessed with any number of sad little hopes and dreams. Your predictably unsatisfying love lives, your failed business ventures. “Oh, if only I’d bought that stock! If only I-if only I purchased THAT house years ago! If only I’d made a move on THAT woman.” If this, if that. You know what? Gimmie a break with your could have’s and should have’s. Like my mother used to say, “If my grandmother had wheels, she’d be a trolley car.” My mother didn’t have wheels. She had varicose veins. Still, the woman gave birth to a brilliant mind. I was considered for a Nobel Prize in physics… I didn’t get it. But, you know, its all politics. It’s like every other phony honor. Incidentally, don’t think I’m-I’m bitter because of some personal setback. By the standards of a mindless, barbaric civilization, I’ve been pretty lucky. I was married to a beautiful woman who had family money. For years we lived on Beekman Place. I taught at Columbia. String theory.

Já que falta pouco pro Réveillon…

I happen to hate New Year’s celebrations. Everybody desperate to have fun. Trying to celebrate in some pathetic little way. Celebrate what? A step closer to the grave? That’s why I can’t say enough times, whatever love you can get and give, whatever happiness you can filch or provide, every temporary measure of grace, whatever works.

PS1: Larry David, que interpreta  Boris Yellnikoff, é  co-criador e principal roteirista de  Seinfeld . É dele também Curb Your Enthusiasm.

PS2: Este blog TEM que fazer uma menção honrosa a Henry Cavill, que interpreta Randy James, o ator que se apaixona por Melody.

Ele tem alguns filmes no currículo, mas a principal participação foi em The Tudors, como Charles Brandon, um dos melhores amigos de Henrique VIII.

Muito talento, não?

Leia mais sobre ele aqui.

Prenda me se for Capaz por Melhor Abertura

Melhores aberturas de filmes já foi bastante comentado por aqui. Mas como recentemente uma animação  ganhou o Emmy Awards de Melhor Abertura (Outstanding Main Title Design), a da série da HBO, Bored to Death nas não tão divulgadas categorias de arte do prêmio, me fez lembrar da brilhante abertura em animação do filme Prenda me se for Capaz (2002).

Confira a animação de abertura de Bored to Death:

Só a animação de abertura de Prenda me se for Capaz já é suficiente para gostar do filme: é intrigante,  chega a ter um roteiro independente do filme e você consegue se envolver com a narrativa contada por estilosos bonequinhos croquis. E a trilha que a acompanha é igualmente incrível. Confira abaixo:

Concordam?

Abs,

@abelardobarbosa

Hairspray por Melhor Abertura

Reginaldo sugeriu essa indicação e eu a achei perfeita para marcar a virada do ano. 

Em 2010, vamos fazer da nossa vida um musical.  Every day’s like an open door, Every night is a fantasy, Every sound’s like a symphony.


Feliz Ano Novo, muitos filmes e sonhos para você!

Closer por Melhor Abertura

natalie-portman-dot-cc_movies-closer-caps-00964

Tradução: Hello, stranger!

O Senhor das Armas por Melhor Abertura

armas_umc

O vitinhoww cravou uma bala na minha testa com essa indicação.

Eu não conhecia esse filme de 2005, que traz Nicolas Cage no papel de um traficante de armas ucraniano.

Logo no primeiro segundo, Yuri Orlov explica: 

Há mais de 550 milhões de armas de fogo em circulação no mundo. É uma arma para cada doze pessoas no planeta. A única questão é: Como armamos as outras onze?

Na sequência, os créditos são apresentados durante a  viagem feita por uma bala de AK-47 –  da  sua fabricação  até o destino final,  a cabeça de uma criança africana.

Tá bom ou quer mais?

O trecho completo, só no Youtube (clique aqui). Abaixo, o trailer.

Ele não está tão a fim de você por Melhor Abertura

He's Just Not That Into You

A primeira informação que você precisa ter é que entre um grupo de amigos esse filme é chamado de oráculo.  Embora exagerado, ridículo e/ou engraçado, é possível passar horas dissecando cada cena, reconhecendo com qual personagem você se identifica mais…

Enfim, o que eu quero dizer é que eu gosto de desafios e é por isso que escolhi uma única cena para ilustrar esse post: a abertura.

Infelizmente o Youtube não tem o trecho completo, mas é o suficiente para  entender porque nós, mulheres, somos dotadas de uma personalidade tão esférica e cheia de nuances (sic).

PS1:  Eu tinha odiado o livro Ele não está tão a fim de você, escrito por dois roteiristas  de Sex and the City, o que fez do filme uma bela surpresa.

PS2: O que mais dá medo é que ele arrancou elogios até da Isabela Boscov, que conta quase o filme todo no Veja Cinema.   

 PS3: Embora a Isabela tenha identificado a Ginnifer Goodwin (Gigi) como uma das esposas do Amor Imenso, ela é, na verdade, a primeira mulher do Johnny Cash

Veja aqui o ensaio que ela fez para a revista W. A Gigi tem outra dentro dela!!!

PS4:  Eu sempre quis ser atriz por alguns minutos só para poder quebrar tudo ou virar uma mesa de comida e não ter que limpar depois. Porque, convenhamos, na vida real é patético. O que você me diz da Jennifer Connelly estraçalhando o espelho e depois voltando para catar os cacos??!!

PS5: Não é impressionante a evolução do Justin Long? Minha gente, o primeiro filme “de sucesso” dele foi Olhos Famintos, que é bizarro e assustador (eu não tive coragem de assistir o segundo). Ele também fez Crossroads – Amigas para Sempre, com a Britney Spears, e  Separados pelo Casamento, com a Jennifer Aniston.

PS6: No site oficial, é possível fazer um teste para saber se ele ou ela está a fim de você. Tem também um vídeo idiota  do Justin Long, Kevin Connolly e Bradley Cooper sobre clichês que você não vai encontrar nesse filme.

PS7: Se você ainda não viu o filme, ficou com preguiça, mas ainda quer saber se ele está a fim de você, siga a dica objetiva dos amigos da  Bridget JonesI mean there’s been all these bloody hints and stuff, but has he ever actually stuck his fucking tongue down your fucking throat?

Touché!