Questão de Tempo por Melhor Lembrete

Film Title: About Time

Esse post é feito para 2 perfis de cinéfilos: os que já viram esse filme e os que não assistiram. Se você está nesse último grupo…

wtf

O que você está esperando?

Esse filme não é mais um clichê sobre viagens no tempo. Esse filme é uma lição de vida!!!

Ok, tem alguns elementos conhecidos de comédias românticas: o mocinho (o Weasley Domhnall Gleeson) que conhece a mocinha (Rachel McAdams, a namoradinha da América) e embarca em um romance repleto de trapalhadas e reviravoltas. Só que tem a ironia britânica, tem Londres e tem, principalmente, o inesperado, que é a forma da vida nos mostrar que, por mais que a gente tente, nosso poder de controle é muito pequeno. Até para quem tem poderes especiais!

Se você está no primeiro grupo, você certamente foi deliciosamente surpreendido. E quando a sua rotina é tomada por mais perguntas que respostas, entremeadas por lágrimas e sofrimento, o filme de Richard Curtis é um bom lembrete de como seguir com a sua extraordiária, comum vida, mesmo de ponta cabeça.

“E, então, eu acho que eu aprendi a lição final das minhas viagens no tempo e até fui um passo além do que o meu pai fez:

A verdade é que agora eu não viajo mais, nem mesmo por um dia. Eu apenas tento viver cada dia como se eu deliberadamente voltasse a ele, para apreciá-lo, como se fosse o último dia da minha extraordinária, comum vida.

 Estamos todos viajando através do tempo juntos, todos os dias de nossas vidas. Tudo o que podemos fazer é dar o nosso melhor para saborear este passeio notável”

PS1: Se você também é apaixonado por esse filme, não perca esse tumblr.

PS2: Não é uma crítica, mas vocês não acham que Bill Nighy interpreta sempre ele mesmo nos filmes? 

QuestãodeTempo_Bill Nighy

PS3: Esse é o terceiro filme de Rachel em que o mote é viagem no tempo. Os outros são  Te Amarei para Sempre e Meia-Noite em Paris

IMG_5635

Anúncios

Sex and The City por Melhor Lembrete

Passa ano, entra ano e Sex and The City não perde a majestade. É impressionante como Candace Bushnell  conseguiu captar a alma feminina e, de lambuja, ainda nos lembrar de algumas coisas. É praticamente um oráculo.

Embora já tenha recebido outra indicação aqui nesse blog, o filme Sex and The City não é tão genial quanto a série. Tem, porém, seus momentos. Recentemente, uma amiga me lembrou do que Miranda disse para Carrie, quando esta disse que não sentia mais nada.

Miranda was right. When something was really really funny, I laughed.

PS: Obrigada, Candance. Obrigada, P.

Promessas de um Cara de Pau por Melhor Lembrete e Melhor Campanha Eleitoral

Em tempos de eleição, vale o lembrete:

We need someone who is bigger than their speeches.

O Horário Político começou e provavelmente você já está de saco cheio de ver tanta porcaria (Pelamor!!! Diga NÃO ao Tiririca!!).

Confie em mim e veja isso:

Nenhum candidato nosso tem um currículo como Donald Greenleaf

… ou propostas como a do President Boone.

PS1: Esse filme teria sido MUITO BOM se tivesse somente 30 minutos de duração.  O problema foi ter duas horas…

PS2: Foi um dos últimos filmes de Dennis Hopper.

PS3:  Seria conveniente se algum canal passasse agora, às vésperas das eleições, esse filme, não? Podia cair a ficha em alguns Bud Johnson Brasil afora. #ficaadica