Antes do Pôr-do-Sol por Melhor Mania

Você já quis ter mais desapego a coisas e pessoas, mas não consegue porque no final o que vale, o que faz da sua vida a sua vida são aqueles pequenos detalhes?

Bom, não sei se você me entende. Fato é que a Celine me entende:

I mean I always feel like a freak because I’m never able to move on like this, you know?  People just have an affair or even entire relationships, they break up and they forget. They move on like they’d have changed brand of cereals. I feel I was never able to forget anyone I’ve been with because each person had their own specific qualities.  You can never replace anyone. What is lost is lost. (…) Because I will miss of this person the most mundane things. Like I’m obsessed with little things. (…) I see in them little details, so specific to each of them that move me and that I miss and always  will miss. You can never replace anyone because everyone is made up of such beautiful specific details. Like I remember the way your beard has a bit of red in it and how the sun was making it glow that morning right before you left. I remember that and I miss it.

PS1: Eu acho que gosto cada vez mais desse filme.

PS2: Quer ver o trecho em questão? Se tiver tempo veja tudo (principalmente quando o Jesse conta a história sobre NotreDame) ou vá direto para 6’25”.

PS3: Freaks me out que a Celine me entenda porque  o que eu realmente quero dizer para ela O FILME TODO É SHUT UP, S’IL VOUS PLAÎT.

PS4: Eu sou tão chata quanta a Celine? Ainda bem que eu tenho terapia hoje…

PS5: E eu continuo achando essa a Melhor DR. Ever!

O Amor Acontece por Melhor Mania

Com estreia prevista para março, O Amor Acontece tem uma protagonista, Eloise, que adora encontrar palavras difíceis como quidnunc e poppysmic. Sabe que me deu até vontade de fazer o mesmo?

Veja o trailer:

Mais motivos para ver esse filme:

1) Aaron Eckart – Lindo e talentoso, ele carrega o filme. É oficialmente o #2, mesmo tendo pés feios.

2) Martin Sheen – Ele tem uma pequena participação, mas o que eu posso dizer? É o Presidente Bartlet.

3) Judy Greer – Ela é oficialmente a melhor amiga/coadjuvante e tem um histórico de bons filmes/participações (Elisabethtown, O casamento dos Meus Sonhos, Vestida Para Casar, De Repente 30 etc).

4) A floricultura da Eloise, personagem da Jen Aniston, é uma daquelas lojinhas de filme, como The Shop Around The Corner, que a gente gostaria que fosse nossa.

Portanto, não perca! Sessão da Tarde garantida!

Alta Fidelidade por Melhor Mania

O que eu mais gosto nesse filme? A mania de fazer listas.

Top five things I miss about Laura:  1 – Sense of humor. Very dry, but it can also be warm and forgiving. And she’s got one of the best all time laughs in the history of all time laughs, she laughs with her entire body.  2-  she’s got character. Or at least she had character before the Ian nightmare. She’s loyal and honest, and she doesn’t even take it out on people when she’s having a bad day. That’s character. 3 – miss her smell, and the way she tastes. It’s a mystery of human chemistry and I don’t understand it, some people, as far as their senses are concerned, just feel like home. 4 – I really dig how she walks around. It’s like she doesn’t care how she looks or what she projects and it’s not that she doesn’t care it’s just, she’s not affected I guess, and that gives her grace. And 5; she does this thing in bed when she can’t get to sleep, she kinda half moans and then rubs her feet together an equal number of times… it just kills me. Believe me, I mean, I could do a top five things about her that drive me crazy but it’s just your garden variety women you know, schizo stuff and that’s the kind of thing that got me here.

E não é só uma mania. Tem todo o cuidado por trás (The making of a great compilation tape, like breaking up, is hard to do and takes ages longer than it might seem. You gotta kick off with a killer, to grab attention.  Then you got to take it up a notch, but you don’t wanna blow your wad, so then you got to cool it off a notch. There are a lot of rules)  e o indescritível prazer de dividir isso com os amigos:

PS1: Esse post é dedicado aos bons amigos e a todas as listas que a gente já fez em uma mesa de bar.

PS2: Eu gosto mais do Nick Hornby na telona do que nos livros. #prontofalei.

PS3: Nada de citar o slogan de Tostines. Daqui pra frente é Alta Fidelidade: What came first, the music or the misery? People worry about kids playing with guns, or watching violent videos, that some sort of culture of violence will take them over. Nobody worries about kids listening to thousands, literally thousands of songs about heartbreak, rejection, pain, misery and loss. Did I listen to pop music because I was miserable? Or was I miserable because I listened to pop music? 
 

PS4: O Jack pode cantar, mas eu ainda sinto vergonha alheia.

PS4: Quem viu o último American Idol pôde acompanhar a ‘performance’ do Jack com a Gladys Knight, Ben Stiller e o #1 (que, como sempre, roubou a cena né?) para promover Trovão Tropical.

Harry & Sally por Melhor Mania

1129235815_f

Eu sei que esse filme é famoso pela cena em que a Sally simula um orgasmo na lanchonete (aliás, a frase I’ll have what she’s having é outro clássico!!).

Mas o que realmente gosto nele é como o Harry é irritantemente cheio de manias. A minha preferida ele revela quando encontra Sally em uma livraria:

When I buy a new book, I read the last page first.  That way, in case I die before I finish, I know how it ends.  That, my friend, is a dark side.”

Não faz todo o sentido??!

PS1: Como todos os filmes da Nora Ephron, a trilha sonora de Harry & Sally é uma delícia e recheada de clássicos do jazz.  Confira samples no site da Amazon.

PS2: A eterna Princesa Leia é a melhor amiga da Sally.

PS3: O filme, que abriu uma série de comédias românticas geniais, recebeu uma indicação ao Oscar e quatro ao Globo de Ouro. É de Nora Ephron também o novo filme da diva Meryl Streep, conforme adiantado aqui.

O Espelho tem duas faces por Melhor Mania.

03_mirror

Rose, personagem de Barbra Streisand, tem nesse filme uma mania deliciosa. Ela faz de cada refeição um ritual: pede molho extra para a salada (porque ela gosta mais do molho do que da salada), retira o radicchio, corta os alimentos girando o prato no sentido horário e pega quantidades cuidadosamente calculadas de cada ingrediente. É o que ela chama de The Perfect Bite!

Para entender melhor essa mania, é preciso assistir o filme inteiro. Escolhi o recorte abaixo, pois mostra também a megera da mãe de Rose (interpretada por Lauren Bacall) e uma cena que mereceria ser indicada por melhor discurso.  Veja a explicação dela, que é professora de literatura, para o amor:

And speaking of manipulation …  it’s like going to the movies and we see the lovers on the screen kiss … the music swells, and we buy it, right?  So when my date takes me home and kisses me goodnight, if l don’t hear the philarmonica in my head, l dump him.   Now the question is, why do we buy it?  We buy it because, wether it’s a myth or a manipulation, let’s face it!  We all wanna fall in love, right?  Why?

Because that experience makes us feel completely alive, every sense is heightened,  every emotion is magnified, our everyday reality is shattered  and we are flung into the heavens.  It may only last a moment, an hour, an afternoon… but that doesn’t diminish its value… Because we’re left with memories that we treasure for the rest of our lives…

I read an article a while ago that said, ”When we fall in love, we hear Puccini in our heads”… I love that… I think it’s because his music fully expresses our longing for passion in our lives and romantic love…  and while we are listening to La Bóheme or Turandot, or reading Wuthering Heights, or watching Casablanca… a little bit of that love lives in us too…

So the final question is: Why do people want to fall in love when it can have such a short run and be so painful?  (…)  l think it’s because, as some of you may already know …  While it does last, it feels fucking great. 

 

Hooligans por Melhor Mania

hooligans3

Fiquei em dúvida como nomearia essa categoria, ainda mais quando ela é inaugurada com esse filme. Poderia a palavra mania dar conta de tanto fanatismo e/ou doença?

O Michaelis convenceu-me que sim. Mania é a Desordem mental caracterizada por grande atividade psicomotora, excitação, exaltação e instabilidade da atenção. 2 Modo excêntrico de pensar. 3 Extravagância. 4 Esquisitice, excentricidade.

Green Street Hooligans, da diretora alemã Lexi Alexander, conta a história de Matt Bruckner (Elijah Wood, que por sinal eu odeio) que vai morar em Londres e acaba conhecendo a doidera dos torcedores fanáticos do West Ham, tradicional clube de futebol inglês, que canta no seu hino “I’m forever blowing bubbles, pretty bubbles in the air.  They fly so high, nearly reach the sky And like my dreams they fade and die (…)”.

Muito louca essa mania!