FRAME: As séries da HBO

Quando o primeiro episódio de The Newsroom acabou, eu só queria gritar: Aaron Sorkin, seu gênio.

O ritmo é esse mesmo do teaser: frenético, bagunçado, diálogos afiados. Ok, não é novidade. É a mesma fórmula de The West Wing, que eu amava, e A Rede Social, que eu não amei e que rendeu esse post do Abelardo.

The Newsroom estreou em 24/06 e entusiasmou mais a audiência do que a crítica. E esse é um dos motivos que vale um post nesse blog. Outro é que depois de 18 anos, corro o sério risco de olhar para o Jeff Daniels não mais como o Debi & Lóide.

   

Outra novidade é Veep, também da HBO e com a  Julia Louis-Dreyfus como protagonista.  Aqui, aliás, encontra-se um paradoxo: ela é boa atriz, mas ainda é a Old Christine – mais coordenada, mais sofisticada, mas a Old Christine.

No meu caso, isso não é problema, embora ainda aguarde que, a qualquer momento, o irmão panaca ou filho saltitante apareçam.

A boa notícia é que As Novas Aventuras de Old Christine Veep estreia em 23/07 na HBO Brasil. O debut de The Newsroom, segundo Ana Maria Bahiana, está previsto para o segundo semestre.

Ah, e antes que me esqueça, parabéns a HBO pelas produções. Clap! Clap! Clap!

PS: Os Indicados também tem página no Facebook agora. Apareça por lá.

Anúncios

A Rede Social por Melhor Nerd

Roteirizado por Aaron Sorkin (homem que não brinca em serviço, criador do seriado The West Wing e roteirista de produções como Jogos do Poder, 2007),  A Rede Social reconstrói, amparado na pesquisa de Mezrich, os bastidores do programa criado e gestado num quarto de um dos alojamentos da Universidade de Harvard por um grupo de amigos e que hoje vale mais de US$ 30 bilhões (jornal Finacial Times) – para se ter uma ideia, o Google está avaliado em pouco menos de US$ 40 bilhões (revista Forbes).

Mark Zuckerberg, idealizador do Facebook e um dos rapazes de 20 e poucos anos mais ricos do planeta, é interpretado pelo esquisitão Jesse Eisenberg, que demonstra talento e maturidade ao compor a personalidade enigmática e desafiadora de Zuckerberg. O ator cria uma versão mais sombria e menos eloquente de Sheldon, do seriado The Big Bang Theory.

David Fincher acerta mais uma vez.  A Rede Social, seja você um Facebooker ou não, vai te fisgar  e os 500 milhões multiplicar (não resisti à rima safada). Por tudo que a história envolve e representa, e pela forma como é narrada, acredito que “A rede…” é um forte candidato a filme do ano.  Sim, sou polêmico. Sim, também gosto de escrever. Para o bem ou para o mal.

Curtiu?

Leia mais no meu blog: Doidos por Cinema

Abs,

Carlos Eduardo Bacellar, mais conhecido no universo dos 140 caracteres por @cebacellar. É publicitário, jornalista e um dos autores do blog Doidos por Cinema