Frame: A Caixa de Cinema

Pronto! Programa gratuito para o fim de semana.

Está instalado no Museu da Imagem e do Som – MIS, em São Paulo, a Caixa de Cinema. Trata-se de uma juke box gigante, na qual o usuário assiste confortavelmente a cena do seu filme favorito.

São 60 opções que podem ser escolhidas por título, ator, diretor, país ou gênero. Tem Amélie Poulain (minha opção!), O Poderoso Chefão, Cidade de Deus, entre outros.

Com supervisão geral do diretor executivo André Sturm e concepção e direção de Alessandra Dorgan, a proposta é “fomentar e formar público para o cinema, fonecendo informação e acesso a todos , seja através do material catalogado ou da própria experiência audivisual ao assistir à cena na cabine”. Segundo o folder, a iniciativa tem patrocínio do Banco Safra.

Para visualizar melhor o projeto, veja essa matéria do Metrópole, da TV Cultura.

 

PS1: A Caixa de Cinema pode ser aproveitada gratuitamente. A dica é invista R$ 4 (sim, QUATRO reais) para ver as exposições do MIS, incluindo uma de polaroides do Andy Warhol.  O MIS fica na Avenida Europa, 158, Jardim Europa.

Frame: Quero ser Marilyn Monroe

50 anos após sua morte, Marilyn Monroe mantém-se como um grande ícone e incógnita: devassa, ingênua, infantil, drogada, gordinha, carente, atirada…ou o quê???

São essas diferentes facetas que levam fãs de todas as idades à Cinemateca Brasileira, em São Paulo, para conferir a exposição Quero ser Marilyn Monroe.

As fotos clássicas, como pin-up ou enrolada em um lençol, e os quadros de Andy Warhol, estão todas lá.

    

Assim como outras Marilyns, que serviram de inspiração para os mais diversos artistas. Eu estive lá, junto com Abelardo, e gostei muito da tela de Kim Dong-Yoo, que criou um retrato de Marilyn a partir de pixels do JFK e vice-versa; o quadro invasivo de Hinnerk Bodendieck; ou o de listras.

    

Frases memoráveis de Marilyn também estão lá.  Selecionei as melhores:

 

 

 

 

 

 

 

Dica bacana: Vá com tempo e aproveite para conhecer a própria Cinemateca, que funciona em um galpão de tijolos que abrigou, no fim do século XIX,o Matadouro Municipal de São Paulo.

Aos sábados, a uma quadra dali, tem uma feira, com duas barracas de pastéis bem concorridas. Tem coisa mais gosta e mais paulistana???

PS1: Se estiver a fim de ver um dos filmes da Marilyn em cartaz, cheque antes a programação para não perder o passeio. O espaço também promove outros filmes.

PS2: A exposição de mostra de filmes fica em cartaz somente até o1º de abril. Porntanto, corra!!!

PS3: A Cinemateca fica no Largo Senador Raul Cardoso 207 (atrás do antigo DETRAN). T: (11) 3512 6111.

Wishlist: Poster

Hoje eu vou inaugurar uma nova categoria: a WishList. Quem gosta de filme normalmente gosta de trilha sonoras, poster, livros sobre os tema e todas as outras peças que remetam a esse universo ou a seu filme preferido. Infelizmente nem sempre é possível adquiri-la (quem nunca teve problema com $$ e espaço que atire a primeira pedra!!!), mas o que vale é a troca de experiência e dicas, certo?

Desde a adolescência, eu adoro pôster. Tive vários colados na parede do meu quarto e hoje, mais comedida, tenho cinco em casa: E O Vento Levou, My Fair Lady, Bonequinha de Luxo, Moulin Rouge e Cantando na Chuva.  Como meu espaço é pequeno, eu transformei calendários em  miniquadros e, posso dizer, estou beeem satisfeita com o resultado (e com a reãção das pessoas). Veja só um exemplo:

 Na onda de Alice e fã do Tim Burton, confesso que fiquei dor no coração por não ter uma bela sala de TV para que pudesse exibir esse lindo poster do Chapeleiro Louco.

 

À venda na FNAC por R$ 26,99, o pôster de Alice é mais alegre, mas não mais bonito que o de Edward Mãos de Tesoura.

 

Fãs da Audrey  

e do Star Wars também não vão se decepcionar com o acervo da Fnac.

 

A Americanas.com possui opções mais baratas e em PB. Com paciência, é possível encontrar uma ou outra  coisa que valha a pena.  

Eu, particularmente, acho que vale investir um pouco mais para ter um clássico e  um dos melhores acervos que encontrei é a Casa do Poster, de Santos, que vende pela internet e tem clássicos como Operação Dragão,

Vertigo

e Curtindo a Vida Adoidado.

 

Quem me surpreendeu foi a Wall Street Poster. As opções no site não se limitam àquelas expostas nos shoppings e são até mais baratas que a da FNAC.  Os fãs do Tarantino e de Pulp Fiction

                                      

e do Al Pacino/Scarface vão ficar satisfeitos.

 

 O melhor lugar, porém, é o art.com. Os melhores posteres e retratos estão, sem dúvida alguma,  lá. Conto um segredo? Eu até me perco…

    

   

E você? Tem poster em casa? Qual é o seu preferido?