Batman – O Retorno por Melhor Miau

Nem a graça de Anne Hathaway foi capaz de superá-la…

 

PS: Você sabia que Michelle não foi a primeira opção dos produtores. Madonna foi considerada e descartada. Demi Moore e Nicole Kidman recusaram. Susan Sarandon interessou-se pelo papel, mas foi considerada velha, segundo o  imdb.

PS2: E Michelle, cinéfilos, sofreu. Em uma cena colocou um pássaro vivo na boca.

 

 

PS3: A atriz vestiu  60 trajes, selados a vácuo, durante a filmagem que durou 6 meses. Era tão apertado que ela só  aguentava usá-lo por um curto período – caso contrário, desmaiava.

PS4: Segundo declaração ao A&E Biography, feriu acidentalmente o seu treinador com o chicote. Miau!

 

 

Frame: Anne e Les Misérables

Chorei! Anne surpreende e emociona cantando I dreamed a dream.

A mina não é fraca, não!

 

Frame: The Dark Knight Rises Trailer #3

Nas palavras do The Movie Fanatic, “dark, painful and epic”:

You should be as afraid of him as I am

Rio por Melhor Carnaval

Rá! Quem disse que o carnaval acabou???

 

Ziriguidum…Ziriguidum…Ziriguidum…

 

PS: Torcendo por Sergio Mendes no Oscar. É Brasil no Oscar.

Frame: 20 filmes para ficar de olho

20. Tudo Pelo Poder

Sem estrear, The Ides of March, ou Tudo pelo Poder, já ganhou indicação nesse blog (veja aqui). Os cinéfilos também  apostam que Ryan e George estão garantidos na corrida pelo Oscar. Sorte de que quem pode aproveitar a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e não precisa segurar a ansiedade até a estreia oficial.

19. Os Vingadores

Nem precisa explicar, certo?

18.  J. Edgard

Será que é dessa vez, Leo?

17. Um Dia

Só um aviso: leia antes o livro de David Nicholls.

16. A Dangerous Method

Que trio! Viggo, Fassbender e Keira são, respectivamente, Sigmund Freud, Carl Jung e Sabina Spielrein.

15. Coriolanus

A estreia de Ralph Fiennes como diretor.  E repare no elenco.

14.  Albert Nobbs

Para aqueles que achavam que Glenn Close estava esquecida em Damages

13. The Rum Diary

Sem desmerecer a dobradinha com Tim Burton ou Jack Sparrow, é bom ver  Johnny Depp em um papel contemporâneo – ainda mais, ao lado de Aaron Eckhart, Richard Jenkins e Giovanni Ribisi.

12.  My Week With Marilyn

Nem que seja só para criticar a Michelle Williams.

11. War Horse

A peça de teatro é bem famosa. O filme, produzido por Spielberg, promete ser tão emocionante quanto.

10. The Descendants

Oh, George…

9. Warriors

Este filme colocou Tom Hardy no radar dos críticos e ainda ressuscitou Nick Nolte.

8. Margin Call

Kevin Spacey, Stanley Tucci, Paul Bettany, Jeremy Irons…você precisa de mais algum motivo?

7.  Drive

Porque  Ryan Gosling é o cara!

6. Martha Marcy May Marlene

Esqueça as gêmeas Olsen. Quem brilha na família agora é Elizabeth Olsen.

5. O Abrigo

Depois de Revolutionary Road, Michael Shannon interpreta mais um excêntrico ou lunático. A atuação dele e de Jessica Chastain, de A Árvore da Vida, têm sido bem elogiada.

4. 50/50

Fofiiiiinho…

3. Amanhecer Parte 1

Quem eu estou querendo enganar?

2. Shame

Boa repercussão e um colírio, né?

1. Tinker Taylor Soldier Spy

Oh, be Sirius…é o Gary Oldman.

Jane Eyre por Melhor Atriz

Sim, foi Jane Eyre o filme que vi no Odeon.

O clássico de Charlotte Brontë já foi comentado aqui, tem Cary Fukunaga na direção e Mia Wasikowska no papel principal.  A ela esse post é dedicado e aposto os dentes da frente dessa atriz como sua vaga já está garantida entre as indicadas ao Oscar .

Esqueça completamente aquela menina sem graça de Alice e Minhas Mães e Meu Pai. Em Jane Eyre, Mia emociona e faz jus à heroína de Charlotte. A imprensa inglesa ressaltou ainda que, ao contrário de Anne Hathaway em Um Dia, a australiana mostrou um sotaque perfeito.

Mia está tão bem que nem desaparece ao lado de Lady Judi Dench, que interpreta a governanta Mrs Fairfax. E esse, eu acho, é o melhor elogio que uma jovem atriz  poderia receber. 

A cena abaixo é a melhor prova do que estou falando (Spoiler!!)

Ah, é… Em alta, Fassbender também está em Jane Eyre. Posso te garantir que ele empresta sua beleza a Mr Rochester e… só. Ah, que saudade do Colin Firth…

PS: Lançada em 1847, Jane Eyre é a principal obra de Charlotte Brontë .  A autora inglesa morreu em 1855 e, embora esteja enterrada em Haworth, é celebrada no Poet’s Corner da Abadia de Westminster, ao lado das irmãs Anne e Emily.

PS2: Aliás, Jane Eyre, o filme, é mais uma prova que turismo e cinema podem caminhar juntos. Amanhã explico por que.

Miss Austen Regrets por Melhor Atriz

Ela já havia chamado a atenção em O Escritor Fantasma, do Polanski. Em Jane Austen Regrets, mais uma produção da BBC, Olivia Williams encanta ao interpretar com uma elegância peculiar os últimos anos da escritora inglesa.

 

Quem acompanha esse blog sabe que eu sou fã de carteirinha de Austen, a criadora do  homem mais perfeito do mundo (Mr Darcy). Ao contrário das suas heroínas, ela nunca se casou e um pouco dessa história foi contado em Amor e Inocência (veja post aqui). Jane, que ainda não tinha nem um romance publicado, apaixona-se pelo advogado Tom Lefroy, amigo de seu irmão e tão pobre quanto ela. O casal é interpretado por Anne Hathaway e James McAvoy.

 

Na produção da BBC, encontra-se uma Jane mais madura. Prestes a publicar seu quarto romance (Emma), ela já era uma escritora consagrada na Inglaterra, mas ainda dependia de ajuda financeira. A obra, baseada em cartas, mostra uma Jane divertida, insegura, sombria e confiante em suas escolhas. Olivia, linda de viver, demonstra bem essa oscilação de humor e sentimentos.

PS1: Agradeço à Livraria Cultura pela graça alcançada.

PS2: Miss Austen Regrets foi exibida em 2008 e faz parte do extra do DVD de Razão & Sensibilidade.

PS3: A BBC lançou 3 produções baseadas na obra de Jane Austen. Uma delas, Orgulho e Preconceito, foi citada nesse post. Em 3 capítulos, Razão & Sensibilidade também é muito superior à versão do cinema, mesmo sem Emma Thompson e Hugh Grant (conto mais em outro post).  Há ainda a versão de Emma, minha próxima aquisição. Aguardem!

PS4: Miss Austen Regrets ganhou um BAFTA por Melhor Maquiagem.