Frame: Trilha Sonora

A minha coleção de DVDs cresceu tanto que fui obrigada a reorganizar toda a casa. Ela só não é maior que a pilha de CDs.

Olhando aquela bagunça, percebi que a minha vida seria triste demais sem música. Sou aquela pessoa que gosta de cantarolar por aí, que adora shows e que completa frases dos outros com uma canção…

Acho que, no final, a música é mais fundamental na minha vida do que o cinema

Mais:  alguns filmes e cenas perderiam o sentido ou seriam menos emocionantes sem aquela trilha.

Durante o meu File Day, separei as trilhas que vocês TÊM que conhecer.

As duas primeiras são aquelas que escuto quando estou ligada no 220 ou quando quero espantar a tristeza e o mau humor.

A Noviça Rebelde é uma receita de família…

… e Mamma Mia foi adicionado nos últimos anos, embora Abba já fizesse parte da minha vida.

Com essa mesma vibe, mas não tão intensa, tem a trilha de Noiva em Fuga (em especial, You Can’t Hurry Love / Dixie Chicks), …

 … Mensagem para Você (The Puppy Song / Harry Nilson) …

… e Como Perder um Homem Em Dez Dias (Follow You DownGin Blossoms

Kiss Me / Sixpense None The Richer)

Tem as mais românticas, como a trilha de Um Lugar Chamado Notting Hill (You’ve Got a Way /Shania Twain), …

… da Bridget Jones (Stop, Look, Listen / Diana Ross & Marvin Gaye),…

Sabrina (How Can I remember / Michael Dees), …

Ray (You Don’t Know Me)…

… e, pasmem!, Crepúsculo ( Flightless Bird. American Mouth / Iron & Wine)

E tem ainda os Prozac Songs, como a trilha de Falando de Amor (Why does it hurt do bad/ Whitney Houston e… 

It Hurts Like Hell / Aretha Franklin)…

e Simplesmente Amor. Mesmo com Christmas All Around, Here With Me e All I want for X-Mas, quem arrasa mesmo é a Joni Mitchell com  Both Sides Now.

PS1: Esses foram somente alguns exemplos de trilhas que tenho em casa. Aqui no blog já falei de outras, como a do Top Gun , Ruas de Fogo, Vida Bandida, De-Lovely, Uma Secretária de Futuro, Austin Powers, Letra e Música e  500 Dias com Ela.  

PS2: Às vezes eu ente nem consigo enxergar a trilha toda por causa de uma música.   É o caso de Quanto Mais Idiota Melhor, The Wonders, De Repente é Amor,Quem Vai Ficar com MaryUm Beijo Roubado e  O Casamento do Meu Melhor Amigo.

 PS3: Eu lembro quando You Don’t know Me passou no trailer de Ray… Meu coração parou e  eu fiquei completamente obcecada. A melhor versão, porém, é o dueto dele com a Diana Krall.

PS4: O CD de Crepúsculo foi um ótimo presente de Karina e Rachel. Obrigada mil vezes!!

PS5: Ultimamente a trilha de Glee entrou no rol das músicas para ser feliz.

PS6: Qual a sua trilha favorita?

Anúncios

O Guarda-Costas por Melhor Premiação

0890aa94fc8d4a9faad30a3d8dccc8e4

Toda premiação é a mesma coisa – muitas lágrimas, sorrisos nervosos, discursos histéricos… mas O Guarda-Costas, de 1992, quebrou todos os paradigmas:  

– a vencedora do Oscar, Rachel Marron, sofre um atentado ao vivo;

–  o morto-vivo Frank Farmer dá um banho de profissionalismo e mata, também ao vivo, o terrorista;

– Whitney Houston dá um banho de interpretação (sic) e arranca lágrimas quando grita It’s not me! It’s not me! He’s my bodyguard!!, enquanto  se  esforça para mantê-lo longe da luz.

E depois de tanto suspense, o alívio e o reencontro ao som de ‘And Iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii…”

Foi muito difícil encontrar uma categoria para esse filme, que é um verdadeiro clássico. Cogitei colocar como Melhor Date, mas temos que admitir que Rachel e Frank não tinham muita química.

O primeiro encontro chega, inclusive, a causar vergonha alheia. Se Whitney Rachel tivesse visto Ele não está tão a fim de você, ela saberia que daquele mato não sairia muito cachorro.

Durante todo o date, ela fala feito uma maníaca (chata), ele mal olha para ela e aposto que só pega para provar que é macho. Ah, e a cena da espada refletindo a luz nos olhos deles?

Veja você mesmo:

Mas eu não quero detonar o filme por três motivos:

1- Eu confesso que era louca por ele no passado (a fita VHS deve estar guardada em algum lugar).

2- Eu gosto até hoje da trilha sonora, que rendeu duas indicações ao Oscar. Uma por Run to You

… e outra por I Have Nothing.

3 – Esse post celebra a volta da Whitney, após um afastamento de sete anos. É isso mesmo, minha gente!

31 de agosto é a data oficial do lançamento do novo disco, que pode ser conferido no site dela.  Eu já tenho, inclusive, a minha faixa preferida do  sexto álbum,  I Look to You.

Trata-se de Million Dollar Bill, que tem a cara de Alicia Keys, até porque foi escrita por ela, e o vozeirão inconfundível da Diva.

Segundo a Reuters, as primeiras críticas do álbum são promissoras e a Arista Records, da Sony, espera que ele seja um dos discos mais vendidos do ano.

PS1: O Guarda-Costas foi o début de Whitney nas telonas. Antes disso, ela tinha participado somente da série Gimme a Break!. Depois do sucesso com o Kevin Costner, ela fez, além de participações especiais na TV, os seguintes filmes:

Falando de Amor, com a  Angela Basset. A trilha sonora, que contava também com Aretha Franklin e Mary J Blige,  foi feita pelo Babyface, gerou bom barulho e concorreu a 3 Grammy. Exhale (Shoop Shoop) é a faixa título:

Um Anjo em Minha Vida, com Denzel Washington.

PS2: Voltando ao O Guarda-Costas, o filme concorreu em 7 categorias (venceu em duas) ao MTV Movie Awards. A minha preferida? A indicação a homem mais desejado,  Kevin Costner. hahahahaha. Muito bom, MTV!!

E, claro, o filme da Whitney também arrasou no Framboesa de Ouro, recebendo sete indicações – pior filme, pior ator, pior atriz , pior revelação , pior canção original (Queen of the Night) e pior roteiro.

PS3: Whitney voltou ao Oscar em 1999 para cantar, ao lado de Mariah Carey, When you believe.  Produzida por Babyface, o hit ganhou o Oscar como Melhor Canção Original de O Príncipe do Egito, da Dreamworks.

Confira o dueto:

PS4: Esse post é dedicado ao Ricardo e toda a galera do Dona Rachel, que continuará sendo tendência. Afinal, Iiiiiiiiiiiiiii will always loooove youuuuuuuuuuuuuu, will alwaaaaays…