Ranking: 10 Marilyn Monroe

Assim como  Michelle Williams, outras nove atrizes tiveram seus dias de Marilyn. Confira:

10. Katherine McPhee

Katherine pode ser um rostinho conhecido para quem curte American Idol. Ela não ganhou, mas foi escolhida por Spielberg para ser uma das protagonistas de Smash.

9. Megan Hilty

É ela quem disputa com Kat McPhee o papel de Marilyn em Smash. Uma voz…bem além de Marilyn.

8. Mira Sorvino

No túnel do tempo, em 1969, ela foi uma das Marilyn do filme A Verdadeira História de Marilyn Monroe (Norma Jean & Marilyn).

7. Ashley Judd

Sim, ela foi colega de Mira e interpretou a jovem Norma Jean.

6. Poppy Montgomery

Quem acompanha a programação do GNT certamente viu  Blonde – A História de Marilyn Monroe.

5. Lindsay Lohan

Foi só um ensaio para a New York Magazine, mas…

4. Nicole Kidman

Sim! Até Nic! Para a edição de 10 anos da Harper’s Bazaar australiana

3. Jessica Simpson

American Girl tentando gerar polêmica

2. Anna Nicole Smith

Essa causou até em campanha da PETA. RIP Anna Nicole Smith!

1. Michelle Williams

Eu vou ter que dar o braço a torcer e admitir que a mãe da Matilda ficou muito parecida, não?

Então, qual a sua preferida?

Anúncios

Onde Mora o Coração por Melhor Acaso e Melhor Simpatia

Onze anos antes de interpretar uma perfeccionista psycho em Cisne Negro, Natalie Portman fez um papel bem mais fácil. 

Novalee, de Onde Mora o Coração, era uma caipira abençoada pelo acaso. Após ser abandonada grávida por um cafa, ela faz do Wal Mart a sua casa. Ao ter o bebê no supermercado, fica rica e famosa na região, ganha uma família, uma profissão e ainda descobre o amor. Quem precisa de mais?

Mas é a amiga Lexie (Ashley Judd) quem dá a melhor receita para escapar de uma gravidez indesejada – nove pulinhos para trás e voilá!

Alguém Como Você por Melhor Teoria

Jane Goodale  tomou emprestado o PhD de Dra Marie Charles, “confundadora do Instituto do Narcisismo Patológico“, para divulgar a Teoria da Nova Vaca

A ideia surgiu a partir de um coração partido e um artigo publicado na página de Ciências do NYT sobre as preferências do touro no acasalamento.

O macho cruza com a fêmea quando colocados em um mesmo ambiente. Em um segundo momento, ele a recusa, pois quer uma nova vaca. Nas palavras de Jane, “a teoria da vaca nova e o ‘eu odeio transar com a mesma mulher’ são a mesma coisa. Por isso, os homens são infiéis. Cedo ou tarde, nós viramos vacas velhas e eles, então, saem a procura de fêmeas menos familiares”.

Com uma obsessão na cabeça, a produtora mergulha em uma literatura (sic) bem específica, formulando melhor a teoria. Trata-se da imperatividade copulativa, isto é, um impulso biológico de espalhar a semente.

O ’touro’ começa um relacionamento sempre com uma carta na manga – ferramentas de sedução com as quais atrai a vaca nova.  Um dos exemplos mais notórios é a triste história da vaca atual, que não o compreende perfeitamente. Este é o segredo para entender o mito da timidez masculina – parece que ele está fazendo elogios a você, mas na verdade o faz a si mesmo, mostrando o quanto honesto e sensível ele é.

Fato é que, segundo Jane, menos de 5% dos animais machos são monógamos. Os outros 95% estão “plugging Penelope Pope“.

Quer saber mais sobre essa teoria maluca?  (será?)

PS: É, eu sei, incorporação desativada. Cazzo!

PS2: Eu gosto muito da Marisa Tomei e adoro os filmes da Ashley Judd, cuja mãe é cantora country.

PS3: Mesmo sem as garras, o Hugh Jackman tá uma belezinha nesse filme, não?

PS4: Revendo Alguém Como Você, achei um erro de continuidade. Quando Jane vai morar com Eddie, uma das paredes do seu quarto está destruída. Cenas depois, quando Jane e Eddie dormem (no sentido literal da palavra) juntos, essa mesma parede, que dava para a sala, virou uma  janela, com cortininha fofa e claridade do sol entrando. #shithappens.

De-Lovely por Melhor Trilha Sonora

index_04

Amantes de jazz, admiradores de Cole Porter ou simplesmente amantes da boa música. Não há como não se apaixonar por esse filme.

De-Lovely conta a vida, os amores e as músicas de Cole Porter. Com uma personalidade um tanto quanto controversa, o compositor é interpretado pelo não menos talentoso Kevin Kline. O filme conta ainda com Ashley Judd, que é filha, na vida real, de uma famosa cantora country americana, e com artistas como Robbie Williams, Diana Krall, Elvis Costello, Alanis Morissette e Natalie Cole.

O trecho de Night and Day é um dos meus favoritos.

So in Love, que descobri nesse filme, também me emociona demais.

Outras interpretações, como a da Natalie Cole, também valem a pena. Confira a trilha completa aqui.