Cadillac Records por Melhor Trilha Sonora

Ontem X-Tina Aguilera entrou nos TTs por cantar, com os peitos quase de fora,  At Last durante o funeral de Etta James.

Mas não foi X-Tina quem viveu a cantora soul nas telonas. Foi Beyonce, logo depois de Dreamgirls e em um filme que passou praticamente despercebido.

Com Adrien Brody no elenco, o filme de 2008 conta a história do selo Cadillac Records, nos anos 50.  Apesar da foto amigável aí embaixo…

… dizem que Etta não era lá muito fã de Beyonce e o descontentamento ficou ainda maior quando a jovem cantora dedicou At Last para a primeira dança de Barack e Michelle Obama (leia mais aqui)

 

 

Intrigas à parte, esse blog não tem dúvida de que todas as versões de At Last merecem ser apreciadas, assim como o filme, que tem uma trilha sonora impecável e imperdível para os fãs de Etta, soul e R&B.

Cabaret por Melhor Música

Nesse filme e nessa cena, a gente entende por que a Liza não era só a filha da Judy Garland com o Vincente Minelli. Ela também foi uma diva.

PS1: Lançado em 1972, Cabaret ganhou 8 Oscars. Fala sério!!

PS2: Eu tenho certeza que os fãs de Glee reconhecem e gostam de Maybe This Time.

Clap! Clap! Clap!

PS3: Liza reaparece em 2010 na trilha de Sex And The City 2 cantando Single Ladies, da Beyoncé.  

PS4: Aliás, veja quem mais já cantou essa música aqui.

PS5:  Já falamos da Judy Garland aqui e do Vincente aqui.

 

Alvin e Os Esquilos 2 por Melhor Cover

Por esse cover a Bey não esperava (se estiver com pressa, vá direto ao 1’15”):

PS1: Indicação de Helô Mello, the one and only.

PS2: Qual é o seu cover preferido de All The Single Ladies?

Vote 1 para as esquilinhas da Helô.

Vote 2 para o time de futebol do Glee.

Vote 3 para o impagável Kurt, de Glee.

Vote 4 para Justin Timberlake.

Vote 5 para Joe Jonas.

Vote 6 para Marcos Mion.

Vote 7 para o Bebezinho.

This is American Idol Os Indicados!

Cantando na Chuva por Melhor Banho de Chuva

Esse post pretende corrigir uma das muitas injustiças cometidas pelo Oscar.

PS1:  Fala sério?! Não dá vontade de sair dançando pela casa? ou na chuva?

PS2: Cantando na Chuva recebeu duas indicações: melhor música e melhor atriz. Não levou nada para casa.

PS3: Gene Kelly também foi o coreógrafo e diretor do filme.  Ele era maravilhoso: sapateava sem parar, sem suar ou desarrumar o cabelo. Note que o Usher tentou, mas não conseguiu dançar com tanta elegância.

PS4: A apresentação do Usher fez parte do espetáculo Movie Rocks,  no qual cantores contemporâneos interpretaram (e assassinaram) clássicos do cinema. É o caso de Carrie Underwood com The Sound of Music,

Beyoncé com Over The Rainbow 

e Nicole Scherzinger em Diamonds Are A Girls Best Friend.

PS5: Gene morreu em 1996, aos 86 anos.  

PS6: Se chover hoje, já sabe. Singiiiiiiiiiiiiiiiiiiiing in the rain, just singing in the raaaaaaaaaiiiin…

Mike Myers por Melhor Personagem

drevil_bigglesworth6

É completamente compreensível quem não vê graça nos filmes feitos por ele.  Eu mesma levei tempo e confesso que ainda acho 98% uma grande baboseira.

Vale, porém, deixar o preconceito de lado para reconhecer que o Dr. Evil é uma das melhores criações de Myers e desse tipo de comédia. O personagem teria “frequentado” a Evil Medical School, possui como marca registrada a pose com o dedo mindinho próximo a boca, tem uma versão mini de si mesmo, coleciona comparsas estranhos e possui uma relação um tanto quanto desgastada com o filho. Ah, não podemos esquecer do Mr. Bigglesworth, um gato Sphynx que possui até fã-clube.

Se ainda não está suficientemente convencido, assista um trecho do segundo filme  Austin Powers: The Spy Who Shagged Me (na tradução brasileira, Austin Powers: O Agente “Bond” Cama).  O vilão/pateta não só apresenta o Mini-me como também discute com o filho e apresenta o seu plano “infalível” para roubar o mojo de Austin Powers, seu arquiinimigo.

 E agora? Convencido? Ainda não? Então, assista a versão de Dr Evil para One of Us, da Joan Osborne, e Just the 2 of us, do Will Smith.

PS1.: No início do ano, comentaram que os preparativos para o quarto filme já estavam em andamento e que Gisele Bündchen teria recebido o convite para ser a próxima Power-girl, papel que já foi de Elisabeth Hurley, Heather Graham e Beyonce. Desde então, nada mais se falou.

PS2: Além de Dr. Evil, cabe destacar que Austin Powers também inspirou Madonna, que escreveu e gravou Beautiful Stranger (veja o vídeo no myspace). O single vendeu feito água e ainda garantiu mais um Grammy para a cantora. Aliás, não vale uma indicação como trilha? Yeah, baby!