OS INDICADOS VIAJA: Bruges

Para muitos, Bruges é considerada a Veneza belga; para outros, é uma extensão da Holanda. A encantadora cidade de apenas 110 mil habitantes é cortada por canais e possui uma arquitetura bem semelhante à de Amsterdã, com construções bem conservadas do século XV, de tijolos aparentes, janelas amplas e aquele tradicional telhado. Tudo isso faz da cidade o cenário perfeito para um bom filme, certo?

E é durante um passeio de barco pelos canais que você descobre os locais que abrigaram algumas produções. É o caso da casa branca aí de cima, que virou hospital em Uma Cruz à Beira do Abismo.

 

Baseado em fatos reais, o filme de 1959 mostra a trajetória da Irmã Luke – da entrada no convento às experiências em meio a II Guerra Mundial. Destaque para a presença de Audrey Hepburn, indicada ao Oscar naquele daquele ano pela atuação. Para o NYT, “In the role of the nun, Miss Hepburn is fluent and luminous. From her eyes and her eloquent expressions emerge a character that is warm and involved”.

 

Mais recente, Na Mira do Chefe também foi indicado ao Oscar pelo seu roteiro. É uma boa opção para quem pensa em visitar a cidade, pois os protagonistas, interpretados por Colin Farrell e Ralph Fiennes, visitam os principais pontos turísticos da cidade. E é no hotel abaixo, às margens de um canal cheio de cisnes, que a maioria das cenas foram gravadas.

E atenção: Bruges não recebeu o título de capital europeia de cultura à toa. A cidadezinha medieval abriga a única escultura de Michelangelo fora da Itália. Feita de mámore branco e datada de 1504, a Madonna e a Criança (Madonna and The Child) pode ser apreciada na Igreja de Nossa Senhora (Church of Our Lady; Onze-Lieve-Vrouwekerk), que ocupa uma posição bem central e pode ser vista de vários ângulos, inclusive durante o passeio de barco pelo canal.

Imperdível!

 

Anúncios

Ranking: 10 Motivos para Amar Harry Potter

Não tem chororô nessa semaninha pós-feriado. Pelo contrário!!

Ansiedade nas alturas com a estreia da primeira parte de Harry Potter e As Relíquias da Morte.  Inspirado nisso, esse blog, num momento de pura pretensão,  resolveu listar os 10 motivos para AMAR a saga desse bruxinho.

10. SEVERUS SNAPE.

O ar misterioso, a cabeleira mal cortada contrastando com a pele branca, o delicioso sotaque britânico, o talento de Alan Rickman… alguém consegue não ser fã desse personagem, que é uma das melhores revelações do fim da saga?

Don’t…lie…to…me!


9. A FAMÍLIA WEASLEY

Mais do que o adorável melhor amigo de Harry, o clã é formado por um confuso pai adorador de trouxas, um x-9,  uma determinada pimentinha, um encantador de dragões (ausente na foto abaixo), os impagáveis gêmeos  e a matriarca, que bota todo mundo na linha.

8. A CRIADAGEM

Eles também roubaram a cena… Argus Filch e a Madame Norris, o traidor Kreacher ou…

… o adorável (e irritante) Dobby.

7. OS QUADROS DE HOGWARTS

O castelo todo é um espetáculo, mas os quadros – de bruxos famosos, ex-professores e até pets – que se movem é uma das melhores invenções da brilhante mente de J. K. Rowling.

6. OS ESPORTES

Provavelmente você só se lembra do Quadribol…

…mas os Weasley (sempre eles!!) arremessavam gnomos que infestavam os jardins de A Toca (The Burrow).

5. OS PETS DO HAGRID

Eu não consigo escolher qual é o meu preferido: o Canino, o Fofo, o Bicuço, o Norberto

… o Aragog…

…ou, uai!,  o irmão de Hagrid, Grawp.

4. OS FEITIÇOS

Ridiculous!

 

3.  LUNA LOVEGOOD

Eu vivo sempre no mundo da luaaaaaaa…

 

2. AS TRANSMUTAÇÕES

De Sirius Black, meu personagem favorito, …

… a Remus Lupin e Rabicho.

 

1. A CERVEJA AMANTEIGADA DE HOGSMEAD.

 

Cheers!!!

 

 

PS1: Quem visita O Mundo Mágico de Harry Potter pode, entre outras coisas, provar  essa bebida. Segundo a @fabirodrix, tem gosto de guaraná com cookies.

 

PS2:  A magnífica e odiada Bellatrix Lestrange já foi comentada aqui.

 

PS3:  Harry Potter e As Relíquias da Morte estreia no próximo dia 19/11. Se vc ainda não viu o trailer (tá louco?), essa é a hora:

Zona Verde por Melhor Soldado

 

Em O Amor Não Tira Férias, Arthur, um roteirista dos anos de ouro de Hollywood, chama a atenção para a quantidade de filmes lançados por fim de semana.

Você já parou para pensar nisso? Quantos filmes saíram de cartaz antes de você conseguir ver e quantos estrearam e você nem ficou sabendo???

Pois, Zona Verde foi vítima dessa nova realidade.  Era para ser um blockbuster, mas acabou ficando restrito a poucas salas por um curto espaço de tempo. Inexplicavelmente.

Ok ok, o enredo parece batido:  uma armação de um alto funcionário do Pentágono, que ajudou a detonar a guerra do Iraque. Mas não. Esse não é mais um filme de guerra.

Esse é um filme com Matt Damon e Paul Greengrass, o que quer dizer que poderia ser mais uma aventura de Jason Bourne.

E parece um filme de Jason Bourne: muita ação, edição rápida, violência, coração na boca…

Depois de Jason Bourne, Chief Miller Team!!

 

PS1: Superdica do Eurafs.

PS2: Não sei você, mas eu era curiosa para saber a cara do Paul Greengrass. Taí:

Meio doido, não?

 

PS3: Zona Verde foi inspirada em A Vida Imperial Na Cidade Esmeralda, escrita por Rajiv Chandrasekaran, hoje editor do Washington Post.

 

PS4: Quem não viu Matt Damon em 30 Rock,  pode dar aqui uma espiada.