WishList: Jane Eyre+

Eu continuo apaixonada por Jane Eyre. Depois de assistir à versão de Cary Fukunaga (veja indicação aqui), descobri uma série produzida em 2006 pela BBC. Assim como fez com os especiais de Jane Austen, a rede inglesa foi bem fiel à obra de Charlotte Brontë, o que explica o motivo do DVD estar entre os cinco mais vendidos da Livraria Cultura.

 

Para os fãs de Charlotte, Jane ou de um bom romance,  essa aquisição é imperdível.

Jane Eyre por Melhor Atriz

Sim, foi Jane Eyre o filme que vi no Odeon.

O clássico de Charlotte Brontë já foi comentado aqui, tem Cary Fukunaga na direção e Mia Wasikowska no papel principal.  A ela esse post é dedicado e aposto os dentes da frente dessa atriz como sua vaga já está garantida entre as indicadas ao Oscar .

Esqueça completamente aquela menina sem graça de Alice e Minhas Mães e Meu Pai. Em Jane Eyre, Mia emociona e faz jus à heroína de Charlotte. A imprensa inglesa ressaltou ainda que, ao contrário de Anne Hathaway em Um Dia, a australiana mostrou um sotaque perfeito.

Mia está tão bem que nem desaparece ao lado de Lady Judi Dench, que interpreta a governanta Mrs Fairfax. E esse, eu acho, é o melhor elogio que uma jovem atriz  poderia receber. 

A cena abaixo é a melhor prova do que estou falando (Spoiler!!)

Ah, é… Em alta, Fassbender também está em Jane Eyre. Posso te garantir que ele empresta sua beleza a Mr Rochester e… só. Ah, que saudade do Colin Firth…

PS: Lançada em 1847, Jane Eyre é a principal obra de Charlotte Brontë .  A autora inglesa morreu em 1855 e, embora esteja enterrada em Haworth, é celebrada no Poet’s Corner da Abadia de Westminster, ao lado das irmãs Anne e Emily.

PS2: Aliás, Jane Eyre, o filme, é mais uma prova que turismo e cinema podem caminhar juntos. Amanhã explico por que.

O Morro dos Ventos Uivantes por Melhor Frase

Um clássico é um clássico.

Whatever our souls are made of, his and mine are the same.

 

PS1: Mais um filme com o meu marido e a adorável Juliette:

Três vezes amor por Melhor Coleção

tres-vezes-amor-1

Em Três Vezes Amor, a April, personagem de Isla Fisher, colecionava Jane Eyre. Na verdade, era uma tentativa de reaver a edição que ganhou do pai falecido e que havia se perdido durante uma mudança.

Logo na primeira página, a dedicatória:

The human heart has hidden treasures, In secret kept, in silence sealed; The thoughts, the hopes, the dreams, the pleasures, Whose charms were broken if revealed.

PS1: A Isla Fisher está bem melhor nesse filme do que em Becky Bloom.

PS2: O Kevin Kline como um tiozinho mulherengo rouba a cena (novidade!!).

PS3: A Rachel Weisz está linda de viver. (Novidade!!!)

PS4:  E o Ryan Reynolds, mais uma vez, é o Ryan Reynolds – sempre o mesmo papel e a mesma expressão. Minto! A melhor atuação dele foi em Wolverine, principalmente depois que a boca dele é costurada.

PS5: Tá, eu confesso que adoro esse pedaço porque uma das minhas coleções é de Orgulho e Preconceito. A Livraria Cultura tem uma versão pocket ótima e essa aqui, linda, da Penguin. Edição de colecionador, minha gente!!!