Uma Boa Mentira por Melhor Tapa na Cara

UmaBoaMentira_TheGoodLie

Prepare-se para um tapa na cara. Prepare-se para se emocionar.

Na década de 80, uma guerra civil, motivada por recursos e religião, dividiu o Sudão em dois (Norte e Sul). Vilarejos inteiros foram destruídos e famílias foram desfeitas pelo exercíto e pela milícia do Norte.  Para sobreviver, milhares de órfãos emigraram, a pé, para países vizinhos.

Lançado em 2014, Uma Boa Mentira conta a trajetória  de cinco garotos que, assim como tantos outros, enfrentaram o medo, a fome e o calor. Eles buscaram abrigo na Etiópia, que também foi devassada pela guerra, e depois no Quênia, onde finalmente encontram um campo de refugiados.  A sorte deles muda somente 13 anos depois, quando são exilados e deslocados para os Estados Unidos E é aí que Reese Witherspoon entra em cena.

É um daqueles filmes que faz a gente acordar para a vida. Porque, como diria Zeca Pagodinho, “na vida coisa mais feia é gente que vive chorando de barriga cheia”.

PS: Baseado em uma história real, este filme está disponível no Netflix.

PS2: Cerca de 3,6 mil refugiados foram exilados e ficaram conhecidos, nos Estados Unidos, como “os garotos perdidos do Sudão”.

PS3: Um dos atores, o que interpreta o Jeremiah, viveu na pele essa história. Ele foi recrutado pelo exército.

Anúncios

Quando Um Homem Ama Uma Mulher por Melhor Santo

Quando um homem ama uma mulher foi lançado em 1994, com Andy Garcia e Meg Ryan no auge da sua beleza e popularidade.

Foi um dos poucos papéis dramáticos de Meg, que interpreta uma Heleninha Roitman da classe média americana – bebe todas, acumula escândalos e mais traumas ainda nas crianças.

Ao contrário da personagem de Vale Tudo, Alice é casada com Michael Green, que lava, passa, cozinha, educa, usa farda e é um santo!

PS1: Agora repare nas filhas.

Reconhece as fofurinhas?

PS2: O título do filme, até em português (milagre!), remete a  uma música bem famosa. Talvez você conheça a versão do Michael Bolton, mas foi Percy Sledge quem escreveu e gravou originalmente (1966).

A Morte e Vida de Charlie St.Cloud por Melhor Poema

Sabe o que acontece em um feriado chuvoso? Você se desarma e acaba assumindo riscos, como assistir a um filme com o líder do High School Musical.

 

A narrativa segue bem o tom do trailer: um dramalhão quase espírita. Charlie não consegue retomar a vida após um acidente de carro que matou seu irmão mais novo. Até que ele conhece uma garota e um poema de E. E. Cummings resume tudo.

Trust your heart if the seas catch fire (and live by love though the stars walk backward)

E a tradução, segundo o Pensador:

“Confie em seu coração se os mares pegarem fogo.

E viva pelo amor mesmo que as estrelas caminhem em direção oposta.”

PS: E. E. Cummings é um dos poetas mais celebrados por Hollywood. Caso não se lembre, um outro poema do americano (I Carry Your Heart With Me) também arranca lágrimas no final de Em Seu Lugar.

PS2: Quem integra o elenco de A Morte e Vida de Charlie St.Cloud é Kim Basinger. Linda de viver e, infelizmente, muito pouco aproveitada por Hollywood.

Frame: Parade’s End

Você reconhece essa moça da foto? É Rebecca Hall, a Vicky, de Vicky Cristina Barcelona. Ela é uma das protagonistas de Parade’s End, que estreia dia 24 no Reino Unido.

A produção é a grande aposta da BBC para roubar a audiência e fãs de Downton Abbey, que contará com Shirley McLaine na próxima temporada.

 

A diretora, Susanna White, e os atores desdenham a série da ITV, dizendo que Parade’s End não é uma novela, mas uma “televisão que exige de você – se você for embora para fazer uma xícara de chá, você estará perdido “, segundo declaração de White à revista de cultura do Sunday Times.

A BBC investiu pesado: firmou parceria com a HBO, escalou 110 atores em 246 sets diferentes e trouxe alguns nomes de peso, como Rupert Everett, Anne-Marie Duff, Rufus Sewell Benedict Cumberbatch.

O período é o mesmo – 1912, era Edwardiana, I Guerra Mundial.  Parade’s End terá cinco horas de duração e, segundo o ST, mais parecerá um filme.

 

Parade’s End é baseado na obra de Ford Madox Ford.

GAROTA OS INDICADOS: Keira na Harper’s Bazaar de Setembro

E essa nem é a única novidade de Keira, já apontada como sósia de Natalie Portman pelo Abelardo. Ela protagoniza mais um clássico, Anna Karenina, ao lado de Jude Law e do garoto de Liverpool, Aaron Johnson.

Oscar de figurino a caminho?

PS: Segundo a Folha, a estreia de Anna Karenina está prevista para 12 de outubro.

 

 

Frame: The Lucky One!

Nicholas Sparks é o autor de uma série de best sellers, daquele tipo facinho, que você não consegue largar, mesmo já desconfiando do final.

Além de figurar entre os mais vendidos, vários romances viraram filmes, sendo The Notebook (Diário de Uma Paixão), Querido John e o Uma Carta de Amor, os mais conhecidos.

Quando terminei meu pocket book, qual não foi a minha surpresa ao descobrir que Zac Efron, que a gente já percebeu que cresceu (veja aqui), assumiu o papel do fuzileiro Logan Thibault de The Lucky One (Um Homem de Sorte).

 

PS1: Uma dica? Corra até a livraria e leia o livro antes. Somente pelo trailer é possível notar que o filme não é totalmente fiel. Exemplo: O Logan do livro tem 28 anos e é cabeludo, pois deixou as madeixas crescerem após deixar o exército.

PS2: Tá, não vou negar: é um pouco difícil imaginar o Zac, that high school kid, como Logan Thibault.

PS3: O filme estreia esta semana nos EUA. A data no Brasil ainda não foi divulgada.

Um Caminho para Dois por Melhor Casamento e Figurino

Lançado em 1967, este filme é um clássico — não por reunir Audrey Hepburn e Albert Finney, mas por fazer um retrato fiel de um casamento, sempre marcado por altos e baixos.

E uma diversão à parte é conferir  os looks de Audrey, que tinha quase 40 anos na época.

            

PS1:  Um Caminho para Dois concorreu ao Oscar de melhor roteiro.

PS2: Eu comprei o DVD na Livraria Cultura. Corre que vale a pena!