Chef por Melhor Sanduíche e Melhor Conselho

Chef_filme

A cena fala por si só

Quem mais está com água na boca? o/

CHEF_09324_9325_COMP.JPG

E o personagem de Jon Favreau, que escreveu o roteiro, dirigiu e protagoniza o filme, também deu um dos melhores conselhos que um pai pode dar a um filho:

“Eat it slow. You’re never going to taste your first beignet again”

foodlover

PS: Jon pôs a mão na massa e, para isso, contou com o coaching de Roy Choi.

XXX JON-FAVREAU-CHEF-JY-2816-.JPG A ENT USA CA

PS2: Não podíamos deixar de mencionar o elenco fantástico: do #1 RDJ, ScarJo, John Leguizamo, Bobby Cannavale, Dustin Hoffman, Sofía Vergara e Oliver Platt

PS3: A gente nunca esqueceu também Pete Becker, o personagem de Favreau em Friends.

Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família por Melhor Luta

É tão idiota que é bom, mesmo com um vídeo com qualidade tão ruim. (Desculpem-nos por isso).

PS: Little Fockers, nome original,  é o terceiro filme em que Greg (Ben Stiller) aguenta as neuroses e desconfianças do sogro Jack (Robert De Niro).

PS2: No primeiro filme, Greg é apresentado aos sogros. Entrando Numa Fria foi indicado a Melhor Nome aqui no blog – veja aqui.

PS3: No segundo filme, Entrando Numa Fria Ainda Maior, os pais de Greg entram em cena e, embora Barbra Streisand e Dustin Hoffman estejam impagáveis, quem chama atenção é um garotinho. Veja aqui.

PS4: De Niro brincou ao receber um Golden Globe em reconhecimento pela sua carreira: “I was very, very moved and gratified when you made the announcement two months ago, well before you had a chance to review Little Fockers.” 

PS5: A Jessica Alba chamou tanto a atenção que Harvey Keitel e Laura Dern quase passaram despercebidos.

  

A Minha Versão do Amor por Melhor Nome, Melhor Constatação e Melhor Medo

 

A Minha Versão do Amor é um dos melhores filmes da temporada definitivamente – surpreende,  arranca risadas, suspiros e muito lágrimas.

Eu adoro o nome da empresa de Barney – TOTALLY UNNECESSARY PRODUCTIONS, um estúdio onde é produzida uma daquelas novelas melodramáticas e intermináveis, como Days of our lives.

Adoro como ele defende a nova paixão…

I cannot believe that this really happens. It really happens!  Just like that! It’s amazing, no? And I don’t care if it happens on my wedding night, at a funeral, on my death bed. It happened!  

e como declara o medo do silêncio.

I just gonna keep talking here, because I’m afraid that if I stop there’s gonna be a pause or a break and you’re gonna say: it’s getting late or I should get going. And I’m not ready for that to happen. I don’t want that to happen. Ever.

 

PS1: Veja o trailer de A Minha Versão do Amor:

PS2:  Este filme foi indicado ao Oscar 2011 por Melhor Maquiagem. Paul Giamatti, sensacional, levou o Globo de Ouro, também deste ano, pela performance.

Frame: This is not porn

Além da foto acima de Gary Oldman e Natalie, veja outras tão raras e tão fantásticas quanto nesse site:

Jane Fonda

 

James Dean e Sammy Davis Jr

Jean Claude Van Damme

John Travolta e Lady Di

Donald Sutherland

O professor Cary Grant

Audrey and Fred Astaire

Clint

Scorsese e De Niro

#1 e Stallone

Spielberg e O Tubarão

Winona e Alec Baldwin

#1, Hugh Jackman e Sting

Robert Redford e Dustin Hoffman

A turma do Star Wars: Harrison Ford, David Prowse, Peter Mayhew, Carrie Fisher,
Kenny Baker
and Mark Hamill

E a Mulher Maravilha Lynda Carter com a sua dublê Jeannie Epper

 

Ranking: Os mal aproveitados de Hollywood

Quem disse que talento e/ou um rostinho bonito são suficientes para ser uma estrela em Hollywood?  Nope. Tem muita gente boa que não consegue uma estrela na calçada da fama e ter o sol brilhando.

Com vocês, as provas disso.

10. Rebecca de Mornay


Porque 19 anos se passaram e  Peyton continua imbatível.

9. Marisa Tomei


Ela ganhou um Oscar em 1992, já foi indicada outras vezes, é muito bonita e, mesmo assim, continua cavando, com dificuldade, papéis secundários.

8. Stanley Tucci


Em 2010, com Um Olhar do Paraíso, eu achei que finalmente ele seria reconhecido. Ledo engano…voltou a ser coadjuvante.

7. Laura Linney

Ela já foi indicada ao Oscar em três ocasiões, já interpretou todo tipo de personagem e tem no seu currículo filmes maravilhosos.  Nada disso foi suficiente. Até que  a Original Film e a Sony resolveram produzir The Big C, com Laura no papel principal.  Sorte nossa!

6.  Kevin Kline

Ok, ele fez muito filme ruim. Mas também emocionou e arrancou lágrimas como Cole Porter, foi o professor Howard Brackett em Será Que Ele É e William Hundert em O Clube do Imperador, foi o francês Luc  e tantos outros personagens inesquecíveis. Mesmo assim, a gente é obrigado a vê-lo fazendo uma ponta em um filminho capenga como Sexo Sem Compromisso. Que dor no coração!

5. Richard Dreyfuss

Ele já  teve mais sorte no passado. Hoje faz pequenas participações em filmes que seriam questionáveis se este coadjuvante não roubasse completamente a cena.

 

4. Christine Baranski

Mais um presente que a TV nos dá. E quem assiste a The Good Wife sabe do que estou falando.

3.  Toni Collette

Na mesma categoria de Christine e Laura está Toni. Indicada ao Oscar por Sexto Sentido, ela continuava com papéis secundários até virar a estrela de United States of Tara.

 

2. Minnie Driver

Aparentemente a atriz inglesa só não convenceu os chefões de Hollywood. Adoro!

 

1. Tom Wilkinson

Este ator deveria estar na categoria de intocáveis, ao lado de Niro, Al Pacino e Dustin Hoffman.

OS INDICADOS OSCAR: Midnight Cowboy, My Fair Lady, Entre Dois Amores e Coração Valente

Ganhadores do Oscar, esses filmes também já receberam indicações nesse blog:

Esta cena de Dustin, ao lado de um quase irreconhecível John Voight, em Midnight Cowboy é um clássico do cinema. O filme de 1969 levou o Oscar de melhor filme, roteiro e direção.

Em 1964, Audrey Hepburn ficou com as mãos abanando, enquanto My Fair Lady saiu consagrado como Melhor Filme,  Ator, Direção de Arte, Cinematografia, Figurino, Direção, Música e Som. Nem neste blog ela teve chance perto do Professor Higgins.  

É claro que juntar Robert Redford, Meryl Streep e Sidney Pollack seria uma boa ideia. Boa ideia premiada, aliás, com 7 estatuetas (direção de arte, cinematografia, diretor, música, som, roteiro e filme) no Oscar de 1985. Aqui entre dois amores foi indicado a melhor poema e melhor DR. Reveja as cenas.

Nem parece que Mel Gibson, hoje persona non grata em Hollywood, é o mesmo cara que liderou Coração Valente e garantiu a conquista de 5 prêmios em 1995 – Cinematografia, diretor, efeitos, maquiagem e filme. E é dele essa frase inesquecível.

OS INDICADOS OSCAR: Kramer Vs Kramer por Melhor Pãe

Ronnie Von definitivamente não inventou a roda, nunca foi melhor que Roberto Carlos nem foi o primeiro Pãe do mundo.

Sim, porque Dustin Hoffman nos brindou, em 1979, com uma atuação delicada daquele que pode ser o primeiro pãe do mundo.

Pãe, caso não saiba, é aquele indivíduo que assume  as funções de pai e mãe voluntariamente ou não. No caso de Dustin, ou melhor, Ted, as circustâncias o levaram isso.

A bruxa gelada da Meryl Streep Joanna resolveu largar a família e tirar um tempo pra si mesma. Quando muda de ideia, o juiz concede a guarda da criança.

A cena em que Ted explica isso ao filho é beeem emocionante. Se é incompreensível para mim, imagine para uma criança  de seis anos em total sintonia com o seu paizão.

Kramer Vs Kramer arrebatou 5 estatuetas: melhor ator, melhor atriz, melhor diretor, melhor roteiro e melhor filme.