Quizz: Quem é o melhor intérprete de Moon River?

Vamos aos indicados:
6. Frank Sinatra
5. Louis Armstrong
4. Sir Elton John
3. Sarah Brightman
2. Eric Clapton
1. Audrey Hepburn (ou Holly Golightly)
Votem!
Anúncios

WishList: Quinta Avenida, 5 da Manhã

Tem coisa mais gostosa do que matar tempo em uma livraria e acabar encontrando uma jóia? Pois esse é o caso de Quinta Avenida, 5 da Manhã, de S. Wasson.

Para fãs de Audrey Hepburn e a sua bonequinha de luxo, a capa em preto e branco já basta. Lá está, de perfil, um registro da cena clássica de Holly Golightly, com seu pretinho básico, bagel e café em punho, admirando a vitrine da Tyffany & Co.

O livro de Wasson, porém, é mais do que isso e deve agradar fãs do filme, de cinema, de Capote e de quem simplesmente gosta de uma história bem contada.

WTF?

Ok, vou parar de enrolar. Quinta Avenida, 5 da Manhã disseca os bastidores desse clássico, faz um paralelo com o livro e com a evolução da mulher na sociedade. Detalhes sórdidos dos protagonistas do filme, do diretor, dos produtores e de Capote não ficam de fora, é claro.

Saiba que… 

Capote queria fazer o papel principal masculino, mas foi convencido do contrário. O argumento? “Todos os olhares vão estar em Holly Golightly, em cada fotograma do filme. O papel masculino é apenas um ombro onde Holly se apoia. Você merece uma coisa mais dinâmica, mais colorida”, disse Marty Judow ao vaidoso escritor.

– Capote terminou Bonequinha de Luxo em 1958 e esperava publicá-lo na Harper’s Bazaar, que recusou o manuscrito. Holly foi inspirada em todas “essas moças chegam a NY, voejam ao sol como siriris e depois desaparecem. Eu queria resgatar uma garota desse anonimato e preservá-la para a posteridade”.

– Bonequinha de Luxo foi o primeiro filme feito dentro da joalheria.

Audrey não aceitou o papel logo de cara – tinha medo não só da reação do público mas também do que Holly exigira dela como atriz. Uma das suas exigências foi aprovar o diretor do longa.

– Audrey também teve que convencer Hubert de Givenchy a desenhar o seu pretinho básico. E o resultado…”Givenchy era um mestre que entendia as costas do vestido. Ele sabia o aspecto que queria que a mulher tivesse quando estava se afastando de você. Quando se olha de frente o decote do vestido longo de Audrey, parece apenas um vestido sem mangas, mas ao olhar por trás, quando se vê como ele cortou o desconte numa espécie de cabresto que acompanha a forma da joia, percebe-se que era bem ousado para a época”, contou o estilista Jeffrey Banks ao autor de Quinta Avenida, 5 da Manhã.

– Moon River foi um grande desafio para Henry Mancini pelo curto alcance vocal de Audrey. “E então – como costuma acontecer com essas coisas – veio de repente. Três notas: dó, sol, fá”, conta Wasson em um trecho do livro. A canção, aliás, teve o título provisório de Blue River. Foi de Johnny Mercer a ideia de Moon River.

E como eu adoro essa canção… ah, não esse é o post de amanhã. =)
PS: Bonequinha de Luxo já foi indicado a Melhor Sermão. Confira aqui.

Ao Mestre Com Carinho por Melhor Homenagem

Esse post nem precisa explicar né?

 

PS1: Uma sequência para a TV foi lançada em 1996.

PS2:  Sidney Poitier não ganhou um Oscar por esse filme, mas por Uma Voz nas Sombras (1963). Em 2002, recebeu das mãos de Denzel Washington outra estatueta pela sua contribuição ao mundo cinematográfico.

PS3:  A música foi gravada por Lulu, uma escocesa, que emplacou essa única música nas paradas americanas. No Reino Unido, porém, ela fez um pouquinho mais de sucesso, até porque tinha um programa na Eurovision.  Foi agraciada pela Rainha Elizabeth com a Ordem do Império Britânico, gravou com vários cantores ( de Paul e Elton a Chaka Khan)  e  escreveu hits para outros tantos, como Tina Turner (I don’t want to fight).

PS4:  Mais de 40 anos depois, To Sir With Love continua um clássico. Recentemente, foi gravada pelo elenco de Glee.

O Rei Leão por Melhor Pai

Pegue todos os pais já traçados em filmes e seriados. Aposto que nenhum deles foi tão maravilhoso e tão sábio quanto Mufasa.

Simba, let me tell you something my father told me. Look at the stars. The great kings of the past are up there, watching over us. Yes. So whenever you feel alone, just remember that those kings will always be there to guide you. And so will I.


You have forgotten who you are and so have forgotten me. Look inside yourself, Simba. You are more than what you have become. You must take your place in the Circle of Life. Remember who you are. You are my son, and the one true king. Remember…

PS1: Só um é melhor: o seu próprio pai. Happy B-day, dad! I love u!  

Quase Famosos por Melhor Excursão

still

Porque a turnê era só uma desculpa para viajar de busão com a galera ao som de  Tiny Dancer.

Quase famosos, do Cameron Crowe, também poderia ser indicado a Melhor Momento de Cocotas pelo seguinte bate-papo:

Lester Bangs: Aw, man. You made friends with them. See, friendship is the booze they feed you. They want you to get drunk on feeling like you belong.
William Miller: Well, it was fun.
Lester Bangs: Because they make you feel cool. And hey. I met you. You are not cool.
William Miller: I know. Even when I thought I was, I knew I wasn’t.
Lester Bangs: That’s because we’re uncool. And while women will always be a problem for us, most of the great art in the world is about that very same problem. Good-looking people, theu got no spine. Their art never lasts. They get the girls, but we’re smarter.
William Miller: I can really see that now.
Lester Bangs: Yeah, that’s what great art is about… guilt and longing and love disguised as sex, and sex disguised as love… hey, let’s face it, you got a big head start.
William Miller: I’m glad you were home.
Lester Bangs: I’m always home. I’m uncool.
William Miller: Me too!
Lester Bangs:  You’re doind great, dude. The only true currency in this bankrupt world is what we share with someone else when you’re uncool.
[melhor frase?] My advice to you? I know you think those guys are your friends. You wanna be a true friend to them? Be honest and unmerciful.

PS1: Essa é a segunda vez que  o Sir Elton John emplaca um hit nesse blog (veja o outro aqui). Mereceria ele uma menção honrosa?

PS2: Sugestão? Navegue no site do Cameron Crowe.

PS3: Mais Cameron Crowe aqui.

PS4: Que tal as covinhas do Billy Crudup? Ok, ok, foco.

PS5: Esqueci. 😦

PS6: Lembrei!! Embora a Kate Hudson tenha se dado bem com esse filme, vocês notaram a presença da Anna Paquin, a Sookie, de True Blood, né? Falando nesta série, alguém já viu o site da cerveja Tru Blood? Vende de pack a camisetas com a inscrição Real blood is for suckers. hahaha, boa HBO!!

PS7: Vale rever a Anna Paquin ganhando o Oscar em 1993, por O Piano.

Vestida para Casar por Melhor Versão

27dresses1

Eu pensei em indicar esse filme como Melhor Sing-along, mas o espírito de ‘Eu canto tudo errado! E daí?’ colocou-me no caminho certo.

E já que estamos falando em versões, que tal Sr Elton John com Cher

…e Christina?

PS1: Essa é a típica comedinha romântica que a gente adora – pelos diálogos, pelos amigos engraçados e pelo casalzinho (que, neste caso, ganha mais pontos por ser a fofa da Izzie).

Exemplo 1: Quando a amiga, interpretada por Judy Greer (ela é sempre a melhor amiga), cobra da Jane posicionamento: He asks if you want a drink. You smile and say, ‘Vodka soda.’ If you already have a drink, you down it. Then there’s some flirting, some interoffice sex, an accidental pregnancy, a shot gun wedding, and a life of bliss. How many times do we have to go over this? 

Exemplo 2: A melhor parte de um casamento na versão…

– de Jane (representando as mulheres): You know how the bride makes her entrance and everybody turns to look at her? That’s when I look at the groom. Cause his face says it all you know? The pure love there.

de Kevin ( homens!): When the bride comes in and she makes her giant grand entrance, I like to glance back at the poor bastard getting married. Cause even though I think he’s an idiot for willingly entering into the last legal form of slavery, he always looks really, really happy.

PS2: Malin Akerman repete a personagem descontrolada e chata de Antes Só do que Mal Casado. A diferença é que nesse último ela é menos bitch e mais engraçada:

Moulin Rouge por Melhor Versão

moulin%20rouge-2

Não é chover no molhado.

Moulin Rouge foi um sucesso ao ressuscitar, em 2001, os musicais e também pela sua trilha sonora que trouxe novas versões de hits consagrados do pop e rock.

A maioria logo pensa em Live a Virgin, da Madonna, e Your Song, do Elton John, mas a Bárbara Franzin, do Velocidade.org, chamou a atenção para The Show Must Go On.

Interpretada no filme por Nicole KidmanAnthony Weigh e Jim Broadbent, essa música foi lançada em 1991 e semanas antes da morte de Freddie Mercure

Segundo matéria do Jornal Nacional, disponível no youtube, o videoclipe usou somente imagens de arquivo, já que ele não saía mais de casa.

De lá para cá, Elton John e Pet Shop Boys, entre outros, lançaram sua versão para a canção do grupo britânico, que já esteve no topo do ranking dos hits favoritos dos europeus para um funeral.

PS 1: A trilha sonora de Moulin Rouge foi lançada em dois CDs pelo espertinho do Baz Luhrmann, que soube bem como multiplicar o dinheiro.

PS2: Segundo o IMDB, Moulin Rouge ganhou o Oscar em duas categorias e outros 66 prêmios, além de 82 indicações.

PS3: Mudando de assunto, alguém viu o vídeo que a Madonna postou em seu site para homenagear o Michael Jackson?

PS4: Após começar 2010 revendo Moulin Rouge, eu preciso dizer que adoro a primeira vez que o Christian canta Your Song (que tal o tenor fazendo a contra-voz?)…

… e o medley dele e da Satine no Elefante.

PS5: E que talo Tolouse dizendo para o Christian: “Você pode me enxergar apenas comoum gnomo bêbado cujos amigos sãosó cafetões e prostitutas. Mas eu entendo de arte e amor, pois  anseio por isso com cada fibra do meu ser”