Frame: Halloween – a origem e o cinema

O nome Halloween remete à expressão “All hallow’s eve”, que significa  “véspera de todos os santos”. E é isso mesmo. O dia 1º de novembro não é feriado, mas marca a celebração de todos os santos e mártires, reconhecidos ou não oficialmente.

Os celtas da Grãs-Bretanha criaram essa festa, considerada pagã pelo Vaticano, para afastar maus espíritos, sendo que os  disfarces e as máscaras eram uma forma de despistá-los.

Levada para os Estados Unidos, a tradição ganhou novos e divertidos contornos – como a abóbora e os doces. A Terra do Tio Sam também fez o favor de divulgar a brincadeira para o resto do mundo, usando inclusive filmes.

No cinema – Nessa época é impossível não recordar clássicos do terror. Um deles, claro, é Halloween. Lançado em 1978, o longa de baixo orçamento foi produzido e dirigido por John Carpenter. Tornou Jamie Lee Curtis famosa e  o psicopata Michael Myers nos atormentou por outros 8 filmes.

 

Outro famoso é Freddy Krueger, de A Hora do Pesadelo, que matava adolescentes em seus sonhos. Também virou franquia e personagem no jogo Mortal Kombat.

 

O próprio Hitchcock foi um grande mestre do gênero e inspirou uma série de filmes e cineastas. No vídeo abaixo, há trechos de vários clássicos.

 

Curiosidades

The Haunted Castle, um curta francês, é considerado o primeiro filme de terror da história. Foi lançado em 1896 e tem 3 minutos de duração.

– O ator Robert Englund não é um nome facilmente reconhecido, mas é ele quem responde por Freddy Krueger. 

– Em momento Auto Ajuda (e divertido!), Janet Leigh, musa de Hitchcock, deu conselhos à filha em cena Halloween H20.  

 

– Intrigado com a foto da Drew Barrymore? Ela abriu o clássico de Kevin Williamson e Wes Craven, indicado neste blog a Melhor Trote.

– Segundo a Universidade de Westminster, assistir a filmes de terror emagrece. É isso mesmo! 90 minutos de um longa assustador, como O Exorcista, Tubarão e O Iluminado, equivale a uma caminhada de meia hora. Melhor: queima as calorias de uma barra de chocolate.

E aí?  Pronto para um susto?

Anúncios

Quiz: qual é a melhor bruxa do cinema?

Domingo passado foi Halloween, ou melhor, Dia das Bruxas e tudo indicava que esse blog iria perder a oportunidade de falar sobre o assunto. Parecia… Mas eu acho que nunca é tarde para um Quizz temático.

Qual foi a bruxinha inesquecível, que fez você perder o sono, ficar com raiva ou assustado com tanta maldade e dissimulação?

Convenhamos, elas têm seu charme. Tanto que sempre renderam papéis inesquecíveis no cinema. A começar pelas animações.

10 . MADRASTA de Branca de Neve e os Sete Anões (1937)

A madrasta da Branca talvez seja a mais famosa, que além de linda e bruxa, era também rainha! Muito luxo! Modéstia para quê?  Modéstia é para os fracos… e feios. Ela revolucionou a bruxaria. Depois dela as bruxas não precisavam mais ser horrorosas com verrugas no queixo.

9. MALÉVOLA,  de A Bela Adormecida(1959)

Ela tem aquela coisa vingativa  de “não me convidaram para essa festa pobre” e agora vão sofrer. Isso sem falar no estilão chifres e elegância indiscutíveis. Veja como ela sabe fazer uma entrada como ninguém. E o feitiço!? Elaboradíssimo! aplausos!

8. GLENN CLOSE as Cruela Devil em  Os 101 Dálmatas (1996)

Bom, ela não é bem uma bruxa, mas é quase (matar cachorrinhos para fazer casaco de pele é coisa de bruxa, não é não!?). E Glenn Close, que já assustava criancinha em Atração Fatal (1987) é perfeita para o papel.

7. MERYL STREEP como Miranda Preistly em O Diabo Veste Prada (2006)

Na mesma linha de bruxas  modernas, temos a Dragon Woman, Miranda Preistly, de O Diabo Veste Prada. Meryl rocks!

Mas você não adora quando elas não são solitárias e horrorosas?

6. NEVE CAMPBELL, ROBIN TUNNEY, FAIRUZA BALK e RACHEL TRUE em Jovens Bruxas (1996).

Sempre tem aquela menina esquisita no colégio que você acha que é meio bruxa.  Geralmente  elas são são lindas como essas aí (tirando a líder satânica…uuiiii medo), mas não se meta com essas adolecentes do mal.

5. CHER, MICHELE PFEIFFER e SUSAN SARANDON em As Bruxas de Eastwick (1987)

Junta Michele-linda- Pfeiffer, Cher (é por isso que ela não envelhece!?) e Susan Sarandon com Jack e você tem três das mais belas e inesquecíveis bruxas do cinema em As bruxas de Eastwick. Michelle fez dobradinha em feitiçaria no infame Stardust, O mistério da Estrela (2007).

4. MARGARETT HAMILTON como a bruxa má do oeste em O Mágico de Oz (1939).

Inesquecível e deixou muita criança sem dormir. Ela tem macacos alados assassinos e como uma boa bruxa, voa em vassoura! Também sempre achei incrível ter uma Bruxa em cada ponto cardeal, não importa se má ou boa.
Sabe por que Margarett Hamilton foi escolhida para o papel? Então, veja no vídeo abaixo.

8. NICOLE KIDMAN

Nicole- Incrível-Kidman já é expert no quesito bruxaria. Já foi duas vezes:

A linda Samantha de A feiticeira (2005) (Na minha humilde opinião o filme é infame e vergonhoso como homenagem ao seriado que leva o mesmo nome). A mãe Endora, protagonizada pela Lady Shirley McLaine nessa versão é tão boa quanto a original Agnes Moorehead.

E em Da Magia a Sedução(1998- já comentado aqui). Em que ela contracena com outra linda, Sandra Bullock e as ótimas tias também bruxas, Stockard Channing e Dianne Wiest.

9. ANJELICA HUSTON em Convenção das Bruxas (1990)

Se alguém merece ser líder de bruxas, esse alguém é Anjelica Huston, perfeita em Convenção das Bruxas. Medo de ficar preso em um quadro o resto da vida. Crianças fedem! hehehe

10. EMMA WATSON em todos os Harry Potter.

E em homenagi a Tati (preferida, editora chefe) não podia deixar de fora a bruxinha Herminone, de Harry Potter, sua preferida. Ela não é encantadora?

E ae? Qual sua bruxa do cinema preferida? Lembrou de mais alguma? Comente!

Abs,

Filipe (@abelardobarbosa)

Frame: Vincent Malloy, de Tim Burton

No Dia Internacional da Animação,  a história do menino Vincent que queria ser Vincent Price.  



 

 

(via Dianna Agron)