A Condenação por Melhor Irmã e Melhor Amiga

Por causa de um título horrível, você pode perder um bom filme. Obviamente não escolhi A Condenação (2010) pelo título, assim como não escolho livros pela capa. Mas Conviction, o título em inglês, é muito melhor e após assistir o filme você entende porque ele não só é adequado como bom.

Mas confesso, escolhi sim pela protagonista, Hilary Swank. Sou atraído por essa mulher e por todos os seus filmes. Você pode dizer que ela é feia, magricela e coisa e tal, mas man, ela tem mojo! (e é uma p… atriz). Imaginei, portanto, que ignorando o título medonho eu poderia ter bons momentos com ela. Não me arrependi. Hilary não me decepcionou e só me surpreendeu no papel de uma mulher que acima de tudo ama seu irmão e como dito no próprio filme, sacrifica sua vida por ele, condenado a passar o resto dos dias na prisão. Convicta (sacou?!) de sua inocência, ela abre mão dos seus desejos, do tempo com os filhos, do marido e da sua vaidade numa cruzada durante 18 anos em busca de uma forma de tirá-lo da cadeia.

O filme é baseado em uma história real. Não sabendo disso, passamos boa parte do tempo imaginando mil finais possíveis que o deixariam, eu diria, hollywoodmente mais interessante. A realidade pode não ser tão empolgante quanto sua imaginação. Mas, nesse caso foi surpreendentemente muito bom. Sempre tenho horas maravilhosas com Hilary. ;D

Ah…sabe quem também está nesse filme?! No papel da Melhor Amiga que diz o que você não quer ouvir, mas precisa?! (E todo mundo precisa de uma amiga dessas, não é mesmo?!) É a Minnie Driver, lembra dela? Eu a adoro. Ela também não é um padrão Hollywood, tem um rosto lindo, mas de proporções exageradas, um bocão, olhos enormes emoldurados por aqueles cabelos cacheados, completamente diferente do comum. Mojo! Ela também está mais madura e muito menos esganiçada do que você lembra em Gênio Indomável.

Beijos , Filipe

Noite de Ano Novo por Melhor Discurso

Claire Morgan said it all… FELIZ ANO NOVO!!!

It’s suspended there to remind us before we pop the champagne and celebrate the new year, to stop and reflect on the year that has gone by. To  remember both our triumphs and  our missteps, our promises made and broken. The times we opened ourselves up to great adventures or closed ourselves down for fear of getting hurt coz that is what New Years is all about – getting another chance.

A chance to forgive, to do better, to do more, to give more, to love more. And stop worrying about what if and start embracing what would be. So when that ball drops at midnight and it will drop, let’s remember to be nice to each other, kind to each other. And not just tonight but all year long.

PS: Quem ficou com medo desse filme por conta da produção anterior (aqui) de Garry Marshall relaxe. Além de boa sessão, esse filme tem bons momentos.

PS2: Em breve mais indicações.

Amelia por Melhor Frase

Esta é Amelia Earhart

… e esta é a melhor frase dela (no filme):

No borders, just horizons – only freedom

 

Viva a sexta-feira! Viva o fim de semana!