Trainspotting por melhor “POOP”

trainspotting1

Recentemente em uma cerimônia especial foram divulgados os indicados ao prêmio da 87ª Academy Awards, aka o Oscar. Se você ainda não sabe quem está no páreo, conheça aqui.  Uma situação totalmente inesperada durante o evento porém roubou a cena e é claro invadiu as redes sociais rapidamente.

Imagina que você  tem a nobre função de divulgar os nomes dos indicados ao Oscar ao vivo para todo o mundo e sem querer comete uma baita gafe. Foi o que aconteceu com a Presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs.

No melhor estilo Willian Waack, Cheryl se confundiu toda (tadinha) ao pronunciar o nome de Dick Pope, indicado a melhor fotografia pelo filme Mr. Turner, e no lugar de um inocente Pope tivemos um sonoro “Poop”. Não adiantou consertar depois, milhares de twitters invadiram a net e o erro foi pauta de todo comediante americano que fez sua gracinha em cima. Falando em “Poop”, chegamos ao nosso indicado do dia, um clássico e com a melhor cena escatólogica do cinema na humilde opinião desse blog. Trainspotting já deu as caras por aqui, mas nunca sob esse ângulo.

Recordar é viver, fiquem agora com: “É com você, Zelda Merda.” hihihi

E a pequena gafe da Cheryl:

Abraços, Filipe

Frame: Sérgio Rizzo decifra o Oscar

Este blog foi acompanhar o encontro comandado pelo jornalista, crítico de cinema e professor Sérgio Rizzo na Casa do Saber.  Não dá para compartilhar os detalhes sórdidos da conversa de quase 3 horas, mas vale dar atenção a alguns pontos:

Curiosidades

Eu não sabia e talvez você também não saiba que:

  • “O Oscar é somente o rabo que abana o cachorro”, disse Rizzo. As atividades da Academia vão além da maior premiação de cinema (norte-americano) do mundo.  Ela possui uma cinemateca, promove pesquisas e possui uma área de educação que, entre outras coisas, oferece um guia para professores sobre artes e ciências cinematográficas. Veja no site.
  • A Academia foi fundada em 1927 por 36 membros, cujo objetivo inicial era fazer desta entidade uma central única, um sindicato. A presença de produtores e executivos da indústria esvaziou esse propósito e daí surgiram as outras associações específicas, como a de diretores, roteiristas etc, cada um defendendo o seu pão de cada dia.
  • Hoje a Academia não se mete em assuntos trabalhistas, políticos e econômicos, focando-se em artes e ciências.
  • Em 11/05/1927, 230 profissionais participaram do jantar, que custou 100 dólares por cabeça e reuniu os primeiros membros da entidade sem fins lucrativos. A Academia surgiu, aliás, com cinco grupos disntintos: diretores, roteiristas, atores, produtores e técnicos.
  • A primeira entrega do Oscar foi feita em maio de 1929.
  • Para ser indicado, o filme precisava : 1) ser lançado em LA; 2) ser lançado entre 1º de agosto e 31 de julho. Essa regra, porém, sofreu sua primeira alteração na 6ª cerimônia; hoje restringe-se a filmes lançados entre 1º de janeiro e 31 de dezembro.
  • A história do Oscar divide-se em dois períodos: de 29 a 51, quando os eventos eram privados;  de 52 aos dias de hoje. A premiação é hoje um programa de TV, atingindo pessoas em todas as partes do mundo.  Uma única alteração foi feita: antes a cerimônia acontecia às segundas.
  • A Academia conta hoje com 6,5 mil membros, dos quais cerca de 5,7 mil têm direito a voto.  Não se sabe, porém, quem são eles. “Tem que pedir para o nosso amigo do WikiLeaks”, brincou Rizzo.
  • Os 6,5 mil membros estão divididos em 15 grupos (não só aqueles 5 originais). Nem os Relações Públicas foram esquecidos.
  • Antes qualquer indicado ao prêmio tornava-se membro; hoje o profissional precisa ser convidado.
  • Entre os brasileiros que fazem parte desta seleta lista estão Bráulio Mantovani, Waltinho Salles e Fernanda Montenegro.
  • No primeiro ano, os vencedores do Oscar foram anunciados três meses antes da cerimônia de entrega. Do segundo ano até a década de 40, a imprensa era informada com antecedência sobre quem eram os ganhadores com a condição de que  a divulgãção da lista só ocorreria horas após o início da premiação.  A mudança ocorreu porque o LA Times  furou o embargo. Desde então,os jornalistas só ficam sabendo quem são os vencedores juntos com o público.
  • Vários fatores implicam na escolha dos indicados – inclusive, a época em que o filme é lançado e que favorece mais a lembrança por parte dos membros da Academia. É o velho recall.

O 83º Oscar

  • Reúne 56 indicados, sendo que 10 obras foram indicadas a melhor filme (retorno ao formato original).
  • Entre as 50 maiores bilheterias do ano, apenas 7 estão entre os indicados a melhor filme.  Sucesso de público, Alice, Homem de Ferro, Eclipse e Harry Potter, por exemplo, ficaram de fora. Para Rizzo, isso deixa claro que o Oscar valoriza mais as artes e a ciência. É, porém, uma premiação sobre o universo da indústria norte-americana e não sobre cinema.
  • Dos 10 indicados, Rizzo aposta em Bravura Indômita e A Rede Social. O primeiro faz uma releitura de um faroeste, enquanto o segundo é uma deferência ao Fincher, que é odiado em Hollywood. Para ele, o filme é tão bem organizado que as pessoas não percebem o trabalho fantástico feito pelo diretor.
  • Cisne Negro deve garantir o Oscar a Natalie Portman. A narrativa, entretanto, não o surpreendeu tanto, pois segue a linha já apresentada por Darren Aronofsky em Pi e Réquiem para Um Sonho. Ele não vai além.
  • A presença de Inverno da Alma  na lista surpreende por valorizar um registro sombrio da sociedade americana, algo do qual Hollywood se afastou e que remete mais aos anos 70.
  • O Vencedor também segue esse mote, principalmente ao mostrar aquela família disfuncional. Rizzo ressaltou o trabalho de David Russell, com uma direção de arte feita para enfeiar, com cortes bruscos que remetem a pequenos golpes. Aposta, ainda, que o filme deve garantir o Oscar de melhor ator coadjuvante a Christian Bale.
  • Embora trate de um tema atual, Minhas Mães e Meu Pai é mediano, conservador e com fortes valores de família.
  • Ignorado como melhor diretor, Nolan marca presença nas categorias de melhor roteiro e filme por A Origem. A indicação nesta última categoria é, para Rizzo, um reconhecimento da Academia ao trabalho dele.  É sabido que  a entidade torce o nariz para diretores com um portfólio mais comercial. Fizeram isso, por exemplo, com Spielberg. “Christopher Nolan precisa fazer a sua Lista de Schindler”, lembrou o crítico.
  • 127 Horas é um bom trabalho de Doyle, mas que não merece o Oscar. Basta o reconhecimento.
  • A indicação de Toy Story 3 como Melhor Filme é uma tentativa de atrair a atenção de diferentes públicos. A categoria certa desse filme é a de melhor animação. E é nela que deve garantir a sua estatueta.
  • O Discurso do Rei é um bom filme, mas poderia bem ser uma peça de teatro, pois é dependente do trio de atores. Prova disso, lembra Rizzo, é que a obra perdeu o BAFTA para A Rede Social justamente porque o filme tem mais apelo para quem tem um distanciamento, isto é, não conhece a história a fundo como os britânicos.  Colin Firth, porém, não deve sair com as mãos abanando como no ano passado.

CLAP! CLAP! CLAP!

No final do encontro, Rizzo contou que, para ele, A Ilha do Medo deveria estar entre os cinco melhores filmes do ano. E eu concordo tanto com isso que fiquei até com vontade de dar um upa nele. 😉

Curto, mas bom encontro.

Bora ver o Oscar!

Frame: Globo de Ouro

Para felicidade geral da nação, o Globo de Ouro acontece no próximo domingo.  O que você precisa saber sobre essa premiação:

1 – O Oscar confere mais status, mas o Globo de Ouro é muito mais divertido, pois reúne o pessoal do cinema e da TV.

2 – Na lista de apresentadores confirmados estão Jennifer Aniston, Tom Hanks, Jodie Foster, Nicole Kidman, Kate Winslet, Jennifer Garner, Kiefer Sutherland,  Cher e Tayler Lautner, entre outros.

3 – Antes da premiação, os canais transmitem o tradicional Red Carpet. A melhor transmissão é a do E!, que sempre tem no comando Ryan Seacrest e Mr Jay, entre outros.  O negócio esquenta Às 21h. Então, fica esperrrto!!

4 – O diretor Martin Scorsese receberá o prêmio “Cecil B. DeMille” pela contribuição no campo do entretenimento.

5- A premiação será transmitida ao vivo, a partir das 23h, pela TNT.

Entre os indicados, há vários filmes e seriados que ainda não chegaram no terceiro mundo. É o caso, por exemplo, do Up in The Air, do Invictus e do United States of Tara. Mesmo assim, dá para montar a sua torcida (éééé, reunir os amigos, preparar champanhe e pipoca, fazer apostas…).

Abaixo, eu compartilho com vocês os meus votos – alguns deles, é verdade, votados com o coração (sic) – nas principais categorias.

Best Motion Picture – Drama

Avatar

The Hurt Locker

Inglourious Basterds

Precious: Based On The Novel Push by Sapphire

Up In The Air 

Meu voto:

Bastardos Inglórios. (O melhor filme de 2009 #prontofalei)

 

Best Performance By An Actress In A Motion Picture – Drama

Emily Blunt – The Young Victoria

Sandra Bullock – The Blind Side

Helen Mirren – The Last Station

Carey Mulligan – An Education

Gabourey Sidibe – Precious: Based On The Novel Push by Sapphire

Meu voto: 

Sandra,  pelo conjunto da obra (if you know what I mean).

Best Performance By An Actor In A Motion Picture – Drama

Jeff Bridges – Crazy Heart

George Clooney – Up In The Air

Colin Firth – A Single Man

Morgan Freeman – Invictus

Tobey Maguire – Brothers 

Meu voto:  

Colin Firth (afinal, o George e o Morgan já têm até Oscar, minha gente!!)

Best Motion Picture – Musical or Comedy

(500) Days Of Summer

The Hangover

It’s Complicated

Julie & Julia

Nine

Meu voto: Essa é a categoria mais difícil para mim, mas meu voto vai para

Se Beber, Não Case.

 

Best Performance By An Actress In A Motion Picture – Musical or Comedy

Sandra Bullock – The Proposal

Marion Cotillard – Nine

Julia Roberts – Duplicity

Meryl Streep – It’s Complicated

Meryl Streep – Julie & Julia

Meu voto:

 

Meryl Streep por Julie& Julia.

Best Performance By An Actor In A Motion Picture – Musical or Comedy

 Matt Damon – The Informant!

Daniel Day-Lewis – Nine

Robert Downey Jr. – Sherlock Holmes

Joseph Gordon-Levitt – (500) Days Of Summer

Michael Stuhlbarg – A Serious Man

Meu voto: Preciso falar?

RDJ, claro! (#1, can’t wait to see you on the red carpet!!)

Best Performance By An Actress In A Supporting Role In A Motion Picture

Penelope Cruz – Nine

Vera Farmiga – Up In The Air

Anna Kendrick – Up In The Air

Mo’Nique – Precious: Based On The Novel Push by Sapphire

Julianne Moore – A Single Man

Meu voto:

Mo’Nique (Feeling, gente, é feeling)

Best Performance By An Actor In A Supporting Role In A Motion Picture

Matt Damon – Invictus

Woody Harrelson – The Messenger

Christopher Plummer – The Last Station

Stanley Tucci – The Lovely Bones

Christoph Waltz – Inglourious Basterds

Meu voto:

CHRISTOPH WALTZ!!!!!!!!!!!

 Best Director – Motion Picture

Kathryn Bigelow – The Hurt Locker

James Cameron – Avatar

Clint Eastwood – Invictus

Jason Reitman – Up In The Air

Quentin Tarantino – Inglourious Basterds

Meu voto: Vou tirar o Globo de Ouro do Tarantino, do Jim e do Clint (este nem mais graça vê em premiações, né?) e oferecer ao

Jason Reitman (na foto, ele é o da direita, tá?).

Best Screenplay – Motion Picture

 District 9: Written by Neil Blomkamp and Terri Tatchell

The Hurt Locker: Written by Mark Boal

Inglourious Basterds: Written by Quentin Tarantino

It’s Complicated: Written by Nancy Meyers

Up In The Air: Written by Jason Reitman and Sheldon Turner

Meu voto: Pronto!

Esse vai para o Tarantino.

 Best Television Series – Drama

Big Love (HBO)

Dexter (Showtime)

House (Fox)

Mad Men (AMC)

True Blood (HBO)

Meu voto: Dãããããã.

HOUSE, claro.

Best Performance By An Actress In A Television Series – Drama

Glenn Close – Damages

January Jones – Mad Men

Julianne Marguiles – The Good Wife

Anna Paquin – True Blood

Kyra Sedgwick – The Closer

Meu voto:

Julianne Marguiles, renascida das cinzas.

Best Performance By An Actor In A Television Series – Drama

Simon Baker – The Mentalist

Michael C. Hall – Dexter

Jon Hamm – Mad Men

Hugh Laurie – House

Bill Paxton – Big Love

Meu voto: Eu não me canso…

de votar no House. Vai que é suuuuuuuuua, Hugh Laurie.

 Best Television Series – Musical or Comedy

30 Rock (NBC)

Entourage (HBO)

Glee (Fox)

Modern Family (Fox)

The Office (NBC)

Meu voto: I’m a loser.

GLEE.

 

Best Performance By An Actress In A Television Series – Musical or Comedy

Toni Collette – United States of Tara

Courteney Cox – Cougar Town

Edie Falco – Nurse Jackie

Tina Fey – 30 Rock

Lea Michele – Glee

Meu voto:

Lea Michelle, por todas as lágrimas e, gargalhadas que me causou.

Best Performance By An Actor In A Television Series – Musical or Comedy

Alec Baldwin – 30 Rock

Steve Carell – The Office

David Duchovny – Californication

Thomas Jane – Hung

Matthew Morrison – Glee

Meu voto: O Mr. Schue já tem um Tony. Agora…

GLEE.

Best Performance by An Actress In A Supporting Role in A Series, Mini Series or Motion Picture Made For Television

Jane Adams – Hung

Rose Byrne – Damages

Jane Lynch – Glee

Janet McTeer – Into The Storm

Chloe Sevigny – Big Love

Meu voto: Sem dúvida alguma…

Jane Lynch. Ma-ra-vi-lho-sa. .

Best Performance By An Actor In A Supporting Role In A Series, Mini Series or Motion Picture Made For Television

Michael Emerson – Lost

Neil Patrick Harris – How I Met Your Mother

William Hurt – Damages

John Lithgow – Dexter

Jeremy Piven – Entourage

Meu voto:

Michael Emerson (eu tenho medo do Ben).

PS1: Confira a listagem completa dos indicados ao Globo de Ouro aqui.

PS2: Quer conferir quem já ganhou? Veja as fotos na sala de imprensa e no Red Carpet aqui.

PS3: Façam suas apostas e comentários djá!