Para Sempre por Melhor Casamento

Boa cena, com votos fofinhos (owwwwnnnnnn), em um museu e ao redor de um bando de moderninhos.

Paige: I vow to help you love life, to always hold you with tenderness and to have the patience that love demands, to speak when words are needed and to share the silence when they are not and to live within the warmth of your heart and always call it home. 

Leo: I vow to fiercely love you in all your forms, now and forever. I promise to never forget that this is a once in a lifetime love.

PS: O filme foi inspirado em uma história real, de Kim e Krickitt Carpenter. Ela nunca recuperou a memória de 18 meses da sua vida, o que inclui o casamento com Kim, mas se apaixonou pelo marido uma segunda vez. Conheça a verdadeira história deles.

PS2: Quem também participa de Para Sempre (ou The Vow) é Scott Speedman, ainda com a mesma “saúde” de Ben, de Felicity.

Clap! Clap! Clap!

Anúncios

Frame: Curiosidades

Sabe com quem Jessica Lange  disputou o papel de Dwan, em King Kong?  Meryl Streep.

O produtor Dino De Laurentiis olhou para ela e depois para o filho dizendo: Que bruta! (“Que feia”, em italiano).  Acontece que nossa querida Meryl sabe falar o idioma e respondeu para o farabuto com toda a classe que Deus lhe deu: Senhor, sinto se o desapontei.

Até hoje De Laurentiis nega o ocorrido, já confirmado por Meryl em entrevistas.

A Bond Girl de 007 – Somente para Os Seus Olhos era, na verdade, um Bond Boy. A modelo Caroline Cossey nasceu Barry e passou por um tratamento com hormônios, além de ter feito uma cirurgia para mudança de sexo. Oooopsy.

 

Sharon Stone esbofeteou o diretor ao ver a forma como ele filmou sua (famosa) cruzada de pernas em Instinto Selvagem.

Competitivo, John Travolta aceitou fazer Michael – Anjo e Sedutor (O que é esse título????) somente se superassem o salário recorde que Jim Carrey havia recebido por O Pentelho. Ele embolsou 20 milhões e UM centavo para fazer um dos piores filmes do seu currículo.

Um gerente de cinema em Seul decidiu cortar A Noviça Rebelde porque o filme era muito longo. Cortou todas as canções (!!!).

Fonte: Almanaque de Cinema.

Ranking: Mulheres com + de 50

O Estadão uma bela matéria sobre a falta de papéis para mulheres maduras em Hollywood.  O foco foi a Ellen Barkin, que “se sentiu nua diante da câmera” ao interpretar uma estrela de cinema decadente em Shit Year, de Cam Archer

Aos 56 anos, Ellen já ficou seis anos sem conseguir um bom papel.  Pensou em desistir até mudar de lado e trabalhar atrás das câmeras como produtora ou diretora.

Todo mundo sabe que Meryl Streep é uma exceção nessa indústria.  Consegue bons papéis, atrai boas histórias e, principalmente, rende milhões aos estúdios.

Então,  o desafio que me coloquei  foi fazer um ranking de 15 atrizes acima dos 50 anos, que merecem, por sua beleza e talento,  mais atenção.

São elas:

15. Vanessa Redgrave, 73.

14. Ellen Burstyn,  78

13. Barbra Streisand, 62.

12. Betty White,  88.

11. Angela Basset, 52

10. Jessica Lange, 61.

9Sally Field, 64.

8.  Gena Rowlands. 80

7. Joan Allen, 54

6. Maggie Smith, 76

5. Judi Dench, 76

4. Shirley MacLaine, 76

3 Emma Thompson,  51

2. Annette Benning, 52

1. Susan Sarandon, 64

E aí? Ficou faltando alguém? Quem é a sua preferida?

Frame: TV Movies

Você notou a ascensão dos filmes e minisséries feitos para a TV? 

A qualidade das obras feitas por canais, como HBO e BBC, é tão incontestável, que novas oportunidades surgiram para jovens talentos, anônimos e tarimbadas estrelas de Hollywood.

É o caso, por exemplo, de Grey Gardens, que arrebatou Emmys e Golden Globes. O filme mostra a vida excêntrica de duas socialites, parentes de Jackie O, que viraram protagonistas de um documentário anônimo em 1973, no auge da sua decadência.

A história é muito bem construída, a produção é impecável e a atuação de Jessica Lange e Drew Barrymore, você sabe, irretocável. Ainda assim,  devo confessar que particularmente, não sou muito fã do filme. Sabe quando você cria muita expectativa?

Mas temos outros exemplos. Tom Hanks assinou a produção de John Adams e Paul Giamatti, que interpretou o ex-presidente americano, também foi premiadíssimo por sua performance.

A própria Helen Mirren fez, ao lado de Jeremy Irons, Elizabeth I e Kevin Bacon arrebatou um Globo de Ouro por Taking Chance.

De todas as produções, a minha preferida ainda é Pride and Prejudice, feita pela BBC em 1995, com Colin Firth (já falamos dela aqui no blog).

Fiquei curiosa, porém, para ver Temple Grandin. O filme estreia no próximo dia 6/02 nos EUA,   tem Claire Danes no papel principal e Julia Ormond, a eterna Sabrina, no elenco. 

PS1: Eu gosto muito da Claire Danes e acho que ela é subaproveitada em Hollywood. Vamos falar mais dela. Em breve. Titia promete, tá?  

PS2: Quem ainda não viu Grey Gardens tem a chance de assistir hoje, 28/01, no Cinemax às 0h.

PS3: Não confunda o Taking Chance do Kevin Bacon com esse Taking Chances

ME-DO!

PS4:  Momento Nacionalista – nós também temos ótimas produções. Dalva e Herivelto foi uma delas.

Nunca Fui Beijada por Melhor Vergonha Alheia e Melhor Prom

never-been-kissed

Quando você se achar um lixo, lembre-se da Drew e repita:

I’M NOT JOSY GROSEY ANYMORE!!!

Sim, porque a gente sente muita Vergonha Alheia sempre que assiste Nunca Fui Beijada e nunca admite (sic) que se identifica com todo o romantismo da Josie,

nem quando a gente vibra com os olhares subversivos do Sam…  

… ou se imagina em um baile tão rufus!  quanto aquele.

PS1: O tema ‘Melhores Casais” não é tudo?

PS2: E a gente A-D-O-R-A a Drew desde que…bom, isso fica para outro post.

PS3: Eu ainda não vi, mas já baixei, Grey Gardens, filme pelo qual ela e a Jessica Lange concorreram (a última ganhou) ao Emmy.

PS4: Os próximos filmes dela são Whip it!, com a Juliette Lewis e Ellen Page, e Everybody’s Fine, com o Robert De Niro.

PS5: E que tal a Jessica Alba de Disco Barbie?

PS4: Quer ver o final? (tum-tum, tum-tum).

 

Peixe Grande por Melhor Reencontro e Melhor Determinação

big-fish

Ainda hoje  eu me emociono muito com a delicadeza e as histórias mirabolantes desse filme, que me fez olhar para o Tim Burton  com outros olhos.

Atenção: Se você não viu esse filme, pare de ler aqui.

Se já viu, há de concordar comigo que o reencontro  de pai e filho, depois de uma vida de desentendimentos e mágoas, é muito emocionante. Quando chegar a minha hora, eu também quero ter a oportunidade de me despedir das pessoas que marcaram a minha vida.

Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas também merece ser indicado por Melhor Determinação pela insistência de Ed Bloom para conquistar a sua Sandra.  A cena que ela abre a janela e vê o Ewan McGregor de terno e rodeado de flores compradas em 5 estados diferentes é linda de viver!!

Question: seria a determinação masculina para conquistar uma mulher mais uma invenção de Hollywood?

PS1: No elenco, além de McGregor, as ganhadoras do Oscar Marion Cotillard e Jessica Lange (esta última é uma das senhoras mais lindas e elegantes do planeta), o talentoso (sem duplo sentido) Albert Finney e uma jovem Miley Cyrus.  Ídolo dos adolescentes, a cantora e atriz (ainda não é modelo) é uma das amiguinhas do Ed Bloom criança.