Cloud Atlas por Melhor Reflexão

A Viagem_TomHanks

Esse post é uma homenagem a um longa que foi completamente esnobado pela Academia. Nem em maquiagem foi considerado, o que é uma injustiça (vide o Tom Hanks aí em cima).

Verdade seja dita: A Viagem não é um filme fácil. Várias e diferentes histórias são contadas ao mesmo tempo e aos poucos, gerando uma boa confusão e uma única pergunta:

Imagem

Justiça seja feita: um dos narradores avisa logo no início que “enquanto minha experiência como editor me levou a um desdém por flashbacks e flash forwards e todos os truques,  eu acredito que se você puder, caro leitor,  estender sua paciência por apenas um momento, você vai descobrir que existe um método para este conto de loucura”.

E tem, acreditem. Quando as histórias evoluem e os pontos se conectam, A Viagem revela-se um filme bem bonito, principalmente para quem acredita em destino e vida após a morte.  E em vários trechos o espectador é levado a reflexão.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Sim, o elenco de A Viagem é um show à parte. Um pequeno grupo de talentosos atores completamente transformados para cada história.

Imagem

A história  preferida desse blog é a do advogado interpretado por Jim Sturgess, de Um Dia. Durante uma visita a uma fazenda, ele se depara com um escravo sendo açoitado. Sem nunca tê-o visto antes, o escravo o olha fixamente.  Mais tarde, o advogado pergunta o motivo.  A resposta causa arrepio:

Pain is strong, aye – but friends’ eyes, more strong

E foi esse encontro, do advogado com o escravo, que gerou essa cena:

A Jovem Rainha Vitória por Melhor Poster, Figurino e Carta

Fui hoje ver A Jovem Rainha Vitória. Entrei no cinema com a certeza de que gostaria desse filme. Saí também certa de que esse DVD não faltará na minha estante.

A Jovem Rainha Vitória reune vários elementos que me atraem:

1) as histórias da família real inglesa – não resisto a nenhum filme ou seriado sobre o assunto e vivo fazendo google para relembrar episódios ou para entender a complicada árvore genealógica.

2) sou fã de Emily Blunt. Muito fã.  Desde O Diabo Veste Prada e  Sunshine Cleaning.

  

3) o figurino – merecidamente premiado com um Oscar.

 

4) a personalidade de Vitória – a jovem que, aos 18 anos, assumiu a coroa britânica e lá permaneceu por 64 anos, influenciando o estilo de vida e comportamento dos ingleses e consolidando o país como um grande império.

5) o romance – sim, esse filme mostra a linda história de Vitória e Albert, digna da realeza, praticamente um conto de fadas. 

Um pouco disso está reproduzido nos três posteres que divulgam a obra.

   

Mas a parte que tira o meu fôlego é a primeira carta que Albert, na Alemanha, escreve a Vitória.

My dear Victoria, these days would be full of sadness since I know the king is dear to you. Will you allow me to offer my support ?(…) If I cannot be with you then I pray you would hear my voice and the music that I send.  You know my love of Schubert. This is his Swan-song and I play it with you in my heart.

——

 PS1: Se você ainda não se convenceu, saiba que um dos produtores é Martin Scorsese.

PS2: Quem também assina a produção é a Duquesa de York, Sarah Ferguson, que garantiu que o filme fosse rodado em nove castelos e mansões do Estado Britânico.

PS3: O Príncipe Albert é interpretado por Rupert Friend, que fez o Wickham em Orgulho e Preconceito. Ele é, aliás, namorado da Keira Knightley, que deve ter se mordido por não ter feito a Rainha Vítória.

   

 PS4: O Paul Bettany, a quem já dediquei um post, é Lord Melbourne.

PS5: Esse é um retrato da verdadeira Rainha Vitória.

PS6: Vitória e Albert tiveram NOVE FILHOS. Ele morreu aos 41 anos e décadas antes dela. Leia mais sobre ela no Brasil Escola ou no site da BBC.

PS7: O trailer:

Indiana Jones e a e o Reino da Caveira de Cristal por Melhor Frase

Não foi o melhor retorno do Indy, na minha modesta opinião, mas rendeu uma ou outra coisa boa, como essa frase, dita pelo professor Dean Charles Stanforth, interpretado pelo pai da Bridget, Jim Broadbent.

We seem to have reached the age where life stops giving us things and starts taking them away.

E o que você achou do último Indiana Jones?

Já viu a versão Lego?