Frame: Calendário dos Festivais de Cinema

Picture: AFP

Essa é uma das matérias do Viagem, o caderno de turismo do Estadão. Anote:

– 31/08/2011 – amanhã- começa o Festival Internacional de Filmes de Veneza, o mais tradicional e charmoso do mundo, em uma cidade única. 75 estreias.

– 8 e 18/09/2011 – Festival de Toronto, considerado o festival dos festivais. Estreia de 360, do Fernando Meirelles, Moneyball, do Brad Pitt, e The Lady, de Luc Besson.

– 16 a 18/10/2011 – Festival do Rio, o maior da América Latina, mais de 300 filmes, com 24 curtas de diferentes países.

– 12 a 27/10/2011 –London Film Festival, lançado em 1956 com foco em filmes do mundo todo não exibidos nos cinemas britânicos. Este ano, mais de 200 longas estão inscritos, além de debates com produtores, atores e dublês.

– 19 a 29/01/2012 – Sundance, maior festival alternativo do mundo. Nove mil filmes inscritos, mas apenas 205 serão exibidos.

 

Valeu, Estadão! Literalmente, boa Viagem!

Anúncios

Cracks por Jovem Talento e Imponência

Não se engane com a sinopse de Cracks. Ela é mesmo meio desanimadora, remetendo a um desses filmes com internatos, professores inspiradores…

Acontece que esse longa vai um pouco além dessa fórmula batida ao revelar um mundo, digamos, um pouco doentio. 

E não é só o enredo que chama a atenção.  Tem também a diretora Jordan Scott, protagonista do nosso primeiro Momento Você S/A, estimulando jovens talentos mundo afora.

Sim, ela é filha de Sir Ridley Scott, o que, segundo revelou ao Times, não torna a vida muito mais fácil. “Directing is a tough thing to do no matter who you are. You still have to be the person who makes the film, you still have to get financing, you have to go though all the steps everybody else has to. And, if people don’t want it, they don’t want it.

Independente da árvore genealógica,  o que realmente importa para esse blog é que Cracks foi um ótimo trabalho para uma estreante de apenas 32 anos.

Antes disso, Jordan tinha feito somente comerciais para companhias como Renault e Orange, além de participar de um segmento do Crianças Invisíveis, ao lado do papi.

Como você pode ver na foto acima, tirada durante a estreia no London Film Festival, Cracks ainda traz Eva Green.

E essa mulher, minha gente, não é só bonita. Ela é imponente – não importa o ambiente ou a roupa. Cracks também prova isso.

   

Afinal, não é a toa que o 007 se apaixonou por ela né?

 

PS1: Cracks foi inspirado na obra de Sheila Kohler. A diferença é que a história não se passa durante o Apartheid na África do Sul, mas em uma ilha fictícia na costa da Inglaterra.