Quizz: Quem é o melhor intérprete de Moon River?

Vamos aos indicados:
6. Frank Sinatra
5. Louis Armstrong
4. Sir Elton John
3. Sarah Brightman
2. Eric Clapton
1. Audrey Hepburn (ou Holly Golightly)
Votem!

WishList: Quinta Avenida, 5 da Manhã

Tem coisa mais gostosa do que matar tempo em uma livraria e acabar encontrando uma jóia? Pois esse é o caso de Quinta Avenida, 5 da Manhã, de S. Wasson.

Para fãs de Audrey Hepburn e a sua bonequinha de luxo, a capa em preto e branco já basta. Lá está, de perfil, um registro da cena clássica de Holly Golightly, com seu pretinho básico, bagel e café em punho, admirando a vitrine da Tyffany & Co.

O livro de Wasson, porém, é mais do que isso e deve agradar fãs do filme, de cinema, de Capote e de quem simplesmente gosta de uma história bem contada.

WTF?

Ok, vou parar de enrolar. Quinta Avenida, 5 da Manhã disseca os bastidores desse clássico, faz um paralelo com o livro e com a evolução da mulher na sociedade. Detalhes sórdidos dos protagonistas do filme, do diretor, dos produtores e de Capote não ficam de fora, é claro.

Saiba que… 

Capote queria fazer o papel principal masculino, mas foi convencido do contrário. O argumento? “Todos os olhares vão estar em Holly Golightly, em cada fotograma do filme. O papel masculino é apenas um ombro onde Holly se apoia. Você merece uma coisa mais dinâmica, mais colorida”, disse Marty Judow ao vaidoso escritor.

– Capote terminou Bonequinha de Luxo em 1958 e esperava publicá-lo na Harper’s Bazaar, que recusou o manuscrito. Holly foi inspirada em todas “essas moças chegam a NY, voejam ao sol como siriris e depois desaparecem. Eu queria resgatar uma garota desse anonimato e preservá-la para a posteridade”.

– Bonequinha de Luxo foi o primeiro filme feito dentro da joalheria.

Audrey não aceitou o papel logo de cara – tinha medo não só da reação do público mas também do que Holly exigira dela como atriz. Uma das suas exigências foi aprovar o diretor do longa.

– Audrey também teve que convencer Hubert de Givenchy a desenhar o seu pretinho básico. E o resultado…”Givenchy era um mestre que entendia as costas do vestido. Ele sabia o aspecto que queria que a mulher tivesse quando estava se afastando de você. Quando se olha de frente o decote do vestido longo de Audrey, parece apenas um vestido sem mangas, mas ao olhar por trás, quando se vê como ele cortou o desconte numa espécie de cabresto que acompanha a forma da joia, percebe-se que era bem ousado para a época”, contou o estilista Jeffrey Banks ao autor de Quinta Avenida, 5 da Manhã.

– Moon River foi um grande desafio para Henry Mancini pelo curto alcance vocal de Audrey. “E então – como costuma acontecer com essas coisas – veio de repente. Três notas: dó, sol, fá”, conta Wasson em um trecho do livro. A canção, aliás, teve o título provisório de Blue River. Foi de Johnny Mercer a ideia de Moon River.

E como eu adoro essa canção… ah, não esse é o post de amanhã. =)
PS: Bonequinha de Luxo já foi indicado a Melhor Sermão. Confira aqui.

Quizz: Qual o melhor tema do 007?

É isso aí. Depois do post de ontem, qual é o seu favorito?

10. Nobody does it Better, Carly Simon.


9. The World is not enough, Garbage.

8. Live And Let Die, Paul McCartney & Wings.

7.  Goldeneye, Tina Turner.

6. Die Another Day, Madonna.

5. A View To Kill, Duran Duran

4. License To Kill, Gladys Knight.

3. You Know My Name, Chris Cornell

2. We Have All the Time in the World, Louis Armstrong

1. NDA

Não? Nenhum desses? Seu tema favorito é o interpretado por Alicia Keys e Jack White? Por Nancy Sinatra? A-HA? Tom Jones? Lulu? Já sei! Sheryl Crowe?

CONTA!

CONTA!

CONTA!

QUAL O MELHOR TEMA DE 007?

Mensagem Para Você por Melhor Chat

kathleen_joe

Esse é um dos filmes que mais gosto e não me canso de ver.  A troca de mensagens entre o NY 152 e a ShopGirl é deliciosa e a melhor delas é aquela em que ele utiliza o filme O Poderoso Chefão para dar conselhos profissionais para a moça que está prestes a perder o negócio herdado da mãe.

Outro momento clássico do filme, que merece a indicação de Melhor Explicação, é quando o NY152  revela que o  Starbucks é muito mais que uma cafeteria.

“The whole purpose of places like Starbucks is for people with no decision-making ability whatsoever to make six decisions just to buy one cup of coffee. Short, tall, light, dark, caf, decaf, low-fat, non-fat, etc. So people who don’t know what the hell they’re doing or who on earth they are can, for only $2.95, get not just a cup of coffee but an absolutely defining sense of self: Tall. Decaf. Cappuccino.”

Outros motivos para gostar desse filme:

1 – O  Joe F-O-X possui o cachorro mais lindo do mundo, o Brinkley.

2 – A Kathleen tinha a loja dos sonhos – The Shop Around the Corner, de livros infantis.

3 – Quando termina com o ex, ela diz que não possui ninguém, but there’s the dream of someone. Piegas, mas A-D-O-U-R-O.

4 – Também adoro quando eles brigam porque o Joe Fox rouba o caviar que enfeitava uma travessa. It’s garnish!

5 – Ele diz para o amigo que ela tinha uma franja adorável caindo na testa. E ainda lê Orgulho e Preconceito, porque é o livro favorito dela.

6 – A trilha sonora é MA-RA-VI-LHO-SA.  Tem Signed Sealed Delivered I’m Yours, do Stevie WonderDummy Song, com o Louis Armstrong; Dreams, do Cranberries; e Anyone At All, com a Carol King. Gosto também de Harry Nilson cantando The Puppy Song, Remember e Over The Rainbow.

7 –  Tem Meg Ryan, antes do implante de boca e/ou bochecha, e Tom Hanks.