Margaret por Melhor Surpresa

Margaret é um filme americano que conta a história de uma adolescente chata, que se envolve em um acidente de trânsito e decide buscar justiça.

A protagonista é vivida por Anna Paquin. Embora a moça tenha um Oscar no currículo (veja aqui), seus personagens são sempre enjoadinhos. Nem a Vampira escapou!

Em Margaret, infelizmente, não é diferente. A surpresa, porém, é o elenco: Matt Damon, Jean Reno, Kieran Culkin, John Gallagher Jr., Allison Janney, Matthew Broderick e Mark Ruffalo. Tá bom pra você?

 

PS: Margaret foi escrito e dirigido por Kenneth Lonerganque contou com a ajuda de Martin Scorsese e Sidney Pollack na edição do longa. Foi, em parte, financiado por Matthew Broderick.

 

Ranking: 10 comerciais feitos por diretores de cinema

Quando o cinema invade a propaganda…

10. Alejandro Iñárritu para a P&G

A ideia desse post nasceu deste texto da Marili e da emocionante narrativa criada pelo diretor mexicano.

9. Martin Scorsese para Chanel

Em 2010, mais um encontro de Martin com os Stones.

8. Brett Raitner para Guitar Hero

Esse rodou o mundo e ganhou várias versões (veja aqui)

7. Fernando Meirelles para TAM

Pena que essa Seleção de 2010…

6. Ridley Scott para Apple

Em 1984, sem Steve, o Mac tinha um quê de Alien, o 8º Passageiro.

5. David Fincher para Adidas

O cara é f… e garantiu à Adidas o Clio Awards de 2003.

4. David Lynch para Sony

Louco (ou perturbado?) como o seu criador…

3. Michael Bay para Victoria Secrets

Babador para os homens, por favor…

2. Michel Gondry para Smirnoff

Você pensaria que esse cara fez The Matrix, mas fez Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças. Tava com muita vodca na cabeça…só pode…

1. Martin Scorsese para American Express

Porque a gente não resiste aos dois (ou aos três?)

Frame: This is not porn

Além da foto acima de Gary Oldman e Natalie, veja outras tão raras e tão fantásticas quanto nesse site:

Jane Fonda

 

James Dean e Sammy Davis Jr

Jean Claude Van Damme

John Travolta e Lady Di

Donald Sutherland

O professor Cary Grant

Audrey and Fred Astaire

Clint

Scorsese e De Niro

#1 e Stallone

Spielberg e O Tubarão

Winona e Alec Baldwin

#1, Hugh Jackman e Sting

Robert Redford e Dustin Hoffman

A turma do Star Wars: Harrison Ford, David Prowse, Peter Mayhew, Carrie Fisher,
Kenny Baker
and Mark Hamill

E a Mulher Maravilha Lynda Carter com a sua dublê Jeannie Epper

 

OS INDICADOS OSCAR: Os Infiltrados por Melhor Morte Surpresa e Beleza Americana por Melhor Assassino Surpresa

Tenho a impressão que a Acadimia adora matar seus mocinhos. Quanto mais inusitado, melhor. Os Infiltrados, vencedor em 2007,  é um filme bom. Estavam devendo uma estatueta dourada pro Martin Scorsese desde Taxi Driver. Mas o “Oh!, agora sim ele leva o Oscar!”  foi muito pela cena abaixo.

“Surpresa! O mocinho morre no final!” estava muito batido, coisa de amador. A ideia de matar o mocinho no ápice do filme mereceu o Oscar e a nossa indicação. Quando o espectador está todo envolvido, adorando ver o Damon apanhar muito e achando que finalmente o DiCaprio vai  parar de sofrer,  boom! Clap, clap, Martin!

A partir daí matar o bonitinho do filme em um susto ficou corriqueiro, como em Queime Depois de Ler (2008).

Martin Scorsese finalmente levou a estatueta dourada e o filme levou também os prêmios:  Melhor Roteiro Adaptado (William Monahan) e Melhor Edição (Thelma Schoonmaker).

Antes de Os Infiltrados, outro  filme vencedor do Oscar também surpreendeu – não porque matou o mocinho no final, mas pelo inusitado assassino. O mistério acerca da morte do pai de família cansado Lester Burnham (Kevin Spacey) em Beleza Americana, vencedor em 2000, é tão bom quanto o de Quem matou Odete Roitman!?

No final, é revelado o inesperado assassino- vizinho-militar-gay-enrustido (Chris Cooper).

Beleza Americana venceu também nas categorias: Melhor Diretor (Sam Mendes), Melhor Ator (Kevin Spacey), Melhor Fotografia (Conrad Hall) e Melhor Roteiro Original (Alan Ball).

Abs, @abelardobarbosa

Frame: Boardwalk Empire

 

Eu já falei aqui sobre o casamento TV + cinema. Alguns filmes feitos para a TV até já ganharam indicações (exemplos aqui e aqui). Os leitores desse blog e/ou seguidores do twitter já devem ter notado também que eu adoro séries.

Logo, fiquei muito entusiasmada quando a HBO me convidou para o lançamento de Boardwalk Empire, que estreia hoje às 22h.  O canal vem investindo (e surpreendendo) em  bons roteiros, produções  e nomes de peso, que, se não roubam a cena, já começam a causar inveja em Hollywood. 

 Spielberg e Tom Hanks foram os primeiros e, ao que tudo indica, estão empolgados com a parceria.

       

Claire Danes e Al Pacino também não tem do que reclamar.

   

 E agora Martin Scorsese quem é se rende ao clube HBO.

 

Em  Boardwalk Empire – O Império do Contrabando, ele recria os Estados Unidos da década de 20, logo após a 1ª Guerra Mundial e em plena Lei Seca. E é na figura do carismático Nucky  Thompson que ele encontra a oportunidade ideal  para apresentar, mais uma vez, o curioso e sedutor (sub)mundo da máfia.

Quem interpreta o político e líder do contrabando de bebidas é  Steve Buscemi. Mas o elenco conta ainda com Michael Pitt, Stephen Graham e Michael Shannon.

     

Por trás de toda essa galera,  estão Terence Winter e Mark Wahlberg, respectivamente criador e produtor da série.

 Tá bom ou quer mais?

PS1: Boardwalk Empire – O Império do Contrabando foi visto por 4,8 milhões de pessoas em sua estreia nos EUA.  É o piloto mais visto da HBO.

PS2: Luiz Carlos Merten revela que um dos segredos da HBO está na liberdade dada aos responsáveis pelas produções. “O próprio diretor de alguma forma repetiu seu colega Mike Nichols ao dizer que, na HBO, se faz hoje o cinema mais livre da América. Em Hollywood, os executivos dos estúdios controlam cada centímetro de tela e um autor tem de brigar tanto com eles que nem tem tempo para se dedicar aos projeto como deveria. Na HBO, definido e aprovado o orçamento, a carta é branca e o corte, final“. Leia a crítica completa no Estadão.

PS3: Ana Maria Bahiana, que já viu (mais de) seis dos 13 episódios da série, cravou em seu blog que  BE é, como Sopranos, um trabalho que vai estabelecer um novo padrão para a produção em TV“.  Recomendo o post.

PS3: A série dividiu a crítica americana. Caiu nas graças do LA Times, mas foi detonada pela New Yorker, que  pegou pesado com o elenco – principalmente, Buscemi. Cravou ainda “Boardwalk Empire should be much more fun to watch“. Ouch! (leia mais aqui).

PS4: Eu vou ver hoje e vc?

A Jovem Rainha Vitória por Melhor Poster, Figurino e Carta

Fui hoje ver A Jovem Rainha Vitória. Entrei no cinema com a certeza de que gostaria desse filme. Saí também certa de que esse DVD não faltará na minha estante.

A Jovem Rainha Vitória reune vários elementos que me atraem:

1) as histórias da família real inglesa – não resisto a nenhum filme ou seriado sobre o assunto e vivo fazendo google para relembrar episódios ou para entender a complicada árvore genealógica.

2) sou fã de Emily Blunt. Muito fã.  Desde O Diabo Veste Prada e  Sunshine Cleaning.

  

3) o figurino – merecidamente premiado com um Oscar.

 

4) a personalidade de Vitória – a jovem que, aos 18 anos, assumiu a coroa britânica e lá permaneceu por 64 anos, influenciando o estilo de vida e comportamento dos ingleses e consolidando o país como um grande império.

5) o romance – sim, esse filme mostra a linda história de Vitória e Albert, digna da realeza, praticamente um conto de fadas. 

Um pouco disso está reproduzido nos três posteres que divulgam a obra.

   

Mas a parte que tira o meu fôlego é a primeira carta que Albert, na Alemanha, escreve a Vitória.

My dear Victoria, these days would be full of sadness since I know the king is dear to you. Will you allow me to offer my support ?(…) If I cannot be with you then I pray you would hear my voice and the music that I send.  You know my love of Schubert. This is his Swan-song and I play it with you in my heart.

——

 PS1: Se você ainda não se convenceu, saiba que um dos produtores é Martin Scorsese.

PS2: Quem também assina a produção é a Duquesa de York, Sarah Ferguson, que garantiu que o filme fosse rodado em nove castelos e mansões do Estado Britânico.

PS3: O Príncipe Albert é interpretado por Rupert Friend, que fez o Wickham em Orgulho e Preconceito. Ele é, aliás, namorado da Keira Knightley, que deve ter se mordido por não ter feito a Rainha Vítória.

   

 PS4: O Paul Bettany, a quem já dediquei um post, é Lord Melbourne.

PS5: Esse é um retrato da verdadeira Rainha Vitória.

PS6: Vitória e Albert tiveram NOVE FILHOS. Ele morreu aos 41 anos e décadas antes dela. Leia mais sobre ela no Brasil Escola ou no site da BBC.

PS7: O trailer:

Frame: Globo de Ouro

Para felicidade geral da nação, o Globo de Ouro acontece no próximo domingo.  O que você precisa saber sobre essa premiação:

1 – O Oscar confere mais status, mas o Globo de Ouro é muito mais divertido, pois reúne o pessoal do cinema e da TV.

2 – Na lista de apresentadores confirmados estão Jennifer Aniston, Tom Hanks, Jodie Foster, Nicole Kidman, Kate Winslet, Jennifer Garner, Kiefer Sutherland,  Cher e Tayler Lautner, entre outros.

3 – Antes da premiação, os canais transmitem o tradicional Red Carpet. A melhor transmissão é a do E!, que sempre tem no comando Ryan Seacrest e Mr Jay, entre outros.  O negócio esquenta Às 21h. Então, fica esperrrto!!

4 – O diretor Martin Scorsese receberá o prêmio “Cecil B. DeMille” pela contribuição no campo do entretenimento.

5- A premiação será transmitida ao vivo, a partir das 23h, pela TNT.

Entre os indicados, há vários filmes e seriados que ainda não chegaram no terceiro mundo. É o caso, por exemplo, do Up in The Air, do Invictus e do United States of Tara. Mesmo assim, dá para montar a sua torcida (éééé, reunir os amigos, preparar champanhe e pipoca, fazer apostas…).

Abaixo, eu compartilho com vocês os meus votos – alguns deles, é verdade, votados com o coração (sic) – nas principais categorias.

Best Motion Picture – Drama

Avatar

The Hurt Locker

Inglourious Basterds

Precious: Based On The Novel Push by Sapphire

Up In The Air 

Meu voto:

Bastardos Inglórios. (O melhor filme de 2009 #prontofalei)

 

Best Performance By An Actress In A Motion Picture – Drama

Emily Blunt – The Young Victoria

Sandra Bullock – The Blind Side

Helen Mirren – The Last Station

Carey Mulligan – An Education

Gabourey Sidibe – Precious: Based On The Novel Push by Sapphire

Meu voto: 

Sandra,  pelo conjunto da obra (if you know what I mean).

Best Performance By An Actor In A Motion Picture – Drama

Jeff Bridges – Crazy Heart

George Clooney – Up In The Air

Colin Firth – A Single Man

Morgan Freeman – Invictus

Tobey Maguire – Brothers 

Meu voto:  

Colin Firth (afinal, o George e o Morgan já têm até Oscar, minha gente!!)

Best Motion Picture – Musical or Comedy

(500) Days Of Summer

The Hangover

It’s Complicated

Julie & Julia

Nine

Meu voto: Essa é a categoria mais difícil para mim, mas meu voto vai para

Se Beber, Não Case.

 

Best Performance By An Actress In A Motion Picture – Musical or Comedy

Sandra Bullock – The Proposal

Marion Cotillard – Nine

Julia Roberts – Duplicity

Meryl Streep – It’s Complicated

Meryl Streep – Julie & Julia

Meu voto:

 

Meryl Streep por Julie& Julia.

Best Performance By An Actor In A Motion Picture – Musical or Comedy

 Matt Damon – The Informant!

Daniel Day-Lewis – Nine

Robert Downey Jr. – Sherlock Holmes

Joseph Gordon-Levitt – (500) Days Of Summer

Michael Stuhlbarg – A Serious Man

Meu voto: Preciso falar?

RDJ, claro! (#1, can’t wait to see you on the red carpet!!)

Best Performance By An Actress In A Supporting Role In A Motion Picture

Penelope Cruz – Nine

Vera Farmiga – Up In The Air

Anna Kendrick – Up In The Air

Mo’Nique – Precious: Based On The Novel Push by Sapphire

Julianne Moore – A Single Man

Meu voto:

Mo’Nique (Feeling, gente, é feeling)

Best Performance By An Actor In A Supporting Role In A Motion Picture

Matt Damon – Invictus

Woody Harrelson – The Messenger

Christopher Plummer – The Last Station

Stanley Tucci – The Lovely Bones

Christoph Waltz – Inglourious Basterds

Meu voto:

CHRISTOPH WALTZ!!!!!!!!!!!

 Best Director – Motion Picture

Kathryn Bigelow – The Hurt Locker

James Cameron – Avatar

Clint Eastwood – Invictus

Jason Reitman – Up In The Air

Quentin Tarantino – Inglourious Basterds

Meu voto: Vou tirar o Globo de Ouro do Tarantino, do Jim e do Clint (este nem mais graça vê em premiações, né?) e oferecer ao

Jason Reitman (na foto, ele é o da direita, tá?).

Best Screenplay – Motion Picture

 District 9: Written by Neil Blomkamp and Terri Tatchell

The Hurt Locker: Written by Mark Boal

Inglourious Basterds: Written by Quentin Tarantino

It’s Complicated: Written by Nancy Meyers

Up In The Air: Written by Jason Reitman and Sheldon Turner

Meu voto: Pronto!

Esse vai para o Tarantino.

 Best Television Series – Drama

Big Love (HBO)

Dexter (Showtime)

House (Fox)

Mad Men (AMC)

True Blood (HBO)

Meu voto: Dãããããã.

HOUSE, claro.

Best Performance By An Actress In A Television Series – Drama

Glenn Close – Damages

January Jones – Mad Men

Julianne Marguiles – The Good Wife

Anna Paquin – True Blood

Kyra Sedgwick – The Closer

Meu voto:

Julianne Marguiles, renascida das cinzas.

Best Performance By An Actor In A Television Series – Drama

Simon Baker – The Mentalist

Michael C. Hall – Dexter

Jon Hamm – Mad Men

Hugh Laurie – House

Bill Paxton – Big Love

Meu voto: Eu não me canso…

de votar no House. Vai que é suuuuuuuuua, Hugh Laurie.

 Best Television Series – Musical or Comedy

30 Rock (NBC)

Entourage (HBO)

Glee (Fox)

Modern Family (Fox)

The Office (NBC)

Meu voto: I’m a loser.

GLEE.

 

Best Performance By An Actress In A Television Series – Musical or Comedy

Toni Collette – United States of Tara

Courteney Cox – Cougar Town

Edie Falco – Nurse Jackie

Tina Fey – 30 Rock

Lea Michele – Glee

Meu voto:

Lea Michelle, por todas as lágrimas e, gargalhadas que me causou.

Best Performance By An Actor In A Television Series – Musical or Comedy

Alec Baldwin – 30 Rock

Steve Carell – The Office

David Duchovny – Californication

Thomas Jane – Hung

Matthew Morrison – Glee

Meu voto: O Mr. Schue já tem um Tony. Agora…

GLEE.

Best Performance by An Actress In A Supporting Role in A Series, Mini Series or Motion Picture Made For Television

Jane Adams – Hung

Rose Byrne – Damages

Jane Lynch – Glee

Janet McTeer – Into The Storm

Chloe Sevigny – Big Love

Meu voto: Sem dúvida alguma…

Jane Lynch. Ma-ra-vi-lho-sa. .

Best Performance By An Actor In A Supporting Role In A Series, Mini Series or Motion Picture Made For Television

Michael Emerson – Lost

Neil Patrick Harris – How I Met Your Mother

William Hurt – Damages

John Lithgow – Dexter

Jeremy Piven – Entourage

Meu voto:

Michael Emerson (eu tenho medo do Ben).

PS1: Confira a listagem completa dos indicados ao Globo de Ouro aqui.

PS2: Quer conferir quem já ganhou? Veja as fotos na sala de imprensa e no Red Carpet aqui.

PS3: Façam suas apostas e comentários djá!