A Dama de Ferro por Melhor Frase

Uma frase, um conselho, que não perece…

Watch your thoughts for they become words. Watch your words for they become actions. Watch your actions for they become habits. Watch your habits for they become your character. And watch your character for it becomes your destiny.

PS: Veja aqui outra indicação de A Dama de Ferro.

Frame: Meryl em Hope Springs

Meryl Streep, enredo bonitinho (e conhecido), elenco bom, poster melhor ainda…SOLD!

 

PS: Não, você não está louco. A bartender é a Elizabeth Shue, a Ali com i, namoradinha do Karatê Kid.

 

PS2: O filme já tem site oficial. Confira aqui.

Frame: Yes, She Can!!!

Meryl Streep, a unanimidade, com o seu terceiro Oscar.

Paixão, Cinema e Glória

Desde que me mudei, admiro a vizinha do 3º andar. Sempre elegante, com vestido engomado, salto anabella,  cabelo impecável, perfume e maquiagem na medida certa. Para cada saudação, um sorriso e um aceno; caminha com a cabeça erguida, com passos lentos e firmes. Nas suas mãos, a bengala vira um acessório,  que completa o figurino de uma Dama.

Hoje, saindo para almoçar, avistei-a atravessando a rua e não resisti.  Ofereci meu braço à Elegante Dama.

Onde a senhora vai? Posso acompanhá-la até lá.

Vou até o café comprar pão de queijo para o André [porteiro]. Ele trabalhou tanto, merece fazer um lanchinho gostoso. Depois vou almoçar. Sabe, já tenho até mesa cativa naquele restaurante.

Então, acompanho a senhora até o café, depois a deixo no restaurante e levo a encomenda para o André. Estamos combinadas?

Se não for te atrapalhar, eu agradeço.  Você não sabe como me ajudaria. Tenho me cansado muito.

Como a senhora tem passado?

Hoje estou bem, mas há 3 dias dei um susto na minha família, o que foi bem feito porque eles tinham esquecido um pouco de mim. Imagine você que me levaram até para o hospital. Os médicos fizeram vários exames (os de hoje precisam de tudo isso) e  no fim não disseram nada de novo: não tenho nada grave, mas umas coisinhas aqui e ali, típicas de quem tem 88 anos. Mas agora já estou bem. Você gosta de cinema?

Sim, adoro.

Eu também. Hoje é uma grande noite, né? Eu adoro o Oscar. Assisti todos os filmes – pelo menos, os que já estrearam. E sempre fico acordada  até o último minuto.

Tem um favorito?

O Artista, porque cinema é isso – é criatividade, é emoção. Mas eu também acho que a gente precisa dar chance para as novas gerações. Por exemplo, a  Meryl Streep. Ela já ganhou, já foi indicada tantas vezes…

Mas a senhora não gostou dela nesse filme? Aliás, qual o nome da senhora?

Glória. Meu nome é Maria da Glória, mas Glória é como todo mundo me chama. É mais curto, mais rápido.

Gostei. Mas, sinceramente, gostei mais da Glenn Close naquele Alberts Nobbs. Ela está fantástica.

Sim, é verdade. Quem tem chance de levar é a Michelle Williams, que fez a Marilyn. Pelo menos, ela levou o Globo de Ouro.

Esse eu não assisti, porque ainda não estreou. Mas vi que ela está muito parecida. A história da Marilyn é comovente. Ela era muito menina. Quando alcançou a glória, me desculpe o trocadilho, não aguentou, não tinha estrutura uma pena.

Bom, eu fico por aqui. Depois conversamos sobre o resultado do Oscar. Até logo, minha querida. 

 

Até logo. Glória.

A Dama de Ferro por Melhor Poster

Mais um filme que nem estreou e ganha indicação aqui no blog — o outro foi esse aqui.

Este, abaixo, foi o primeiro poster liberado pela produção de The Iron Lady, filme em que Meryl Streep interpreta Margaret Thatcher.

Agora, para nos deixar ainda mais ansiosos, foram liberadas novas e divertidas versões, como aquela que abre esse post.

PS1: O filme já estreou no Reino Unido e na Austrália.

PS2: Is this art?!, Aberlado?

Frame: Meryl “Thatcher” Streep

Alguém tem dúvida de que vem aí, no mínimo, mais uma indicação para Meryl?

 

Estreia prevista para 30/12/2011 no Reino Unido. Sem data para o Brasil.

 

Mamma Mia por Melhor Despedida

Prestes a se casar, Sophie tem uma DR com a mãe.

Eu sempre eu choro nessa cena. #prontofalei

OS INDICADOS OSCAR: Midnight Cowboy, My Fair Lady, Entre Dois Amores e Coração Valente

Ganhadores do Oscar, esses filmes também já receberam indicações nesse blog:

Esta cena de Dustin, ao lado de um quase irreconhecível John Voight, em Midnight Cowboy é um clássico do cinema. O filme de 1969 levou o Oscar de melhor filme, roteiro e direção.

Em 1964, Audrey Hepburn ficou com as mãos abanando, enquanto My Fair Lady saiu consagrado como Melhor Filme,  Ator, Direção de Arte, Cinematografia, Figurino, Direção, Música e Som. Nem neste blog ela teve chance perto do Professor Higgins.  

É claro que juntar Robert Redford, Meryl Streep e Sidney Pollack seria uma boa ideia. Boa ideia premiada, aliás, com 7 estatuetas (direção de arte, cinematografia, diretor, música, som, roteiro e filme) no Oscar de 1985. Aqui entre dois amores foi indicado a melhor poema e melhor DR. Reveja as cenas.

Nem parece que Mel Gibson, hoje persona non grata em Hollywood, é o mesmo cara que liderou Coração Valente e garantiu a conquista de 5 prêmios em 1995 – Cinematografia, diretor, efeitos, maquiagem e filme. E é dele essa frase inesquecível.

OS INDICADOS OSCAR: Kramer Vs Kramer por Melhor Pãe

Ronnie Von definitivamente não inventou a roda, nunca foi melhor que Roberto Carlos nem foi o primeiro Pãe do mundo.

Sim, porque Dustin Hoffman nos brindou, em 1979, com uma atuação delicada daquele que pode ser o primeiro pãe do mundo.

Pãe, caso não saiba, é aquele indivíduo que assume  as funções de pai e mãe voluntariamente ou não. No caso de Dustin, ou melhor, Ted, as circustâncias o levaram isso.

A bruxa gelada da Meryl Streep Joanna resolveu largar a família e tirar um tempo pra si mesma. Quando muda de ideia, o juiz concede a guarda da criança.

A cena em que Ted explica isso ao filho é beeem emocionante. Se é incompreensível para mim, imagine para uma criança  de seis anos em total sintonia com o seu paizão.

Kramer Vs Kramer arrebatou 5 estatuetas: melhor ator, melhor atriz, melhor diretor, melhor roteiro e melhor filme.

Frame: Mamma Mia!

Este blog teve a honra de ser convidado para uma pré-estreia de Mamma Mia!, um musical que, cá entre nós, conheço muito bem.

Além de ter assistido a inúmeras vezes a versão de Meryl Streep,

também vi o espetáculo em Londres em 2009,  20 anos após a estreia.

Por isso, confesso que estava com um pouco de  medo da versão brasileira, mesmo conhecendo a expertise da T4F em importar e produzir aclamadas peças  da Broadway.

Bobagem, minha gente!!

Mesmo com músicas em português (o bis é em inglês), o espetáculo é MUITO divertido.   Kiara Sasso e Saulo Vasconcellos não decepcionam nem um pouco nos papéis de Donna e Sam Carmichael, respectivamente.

Rachel Ripani (ótima surpresa!) e Andrezza Massei fazem as amigas de Donna e também não ficam devendo às parcerias de Meryl (e olha que uma delas era a fabulosa Christine Baranski).

Te dou uma dica?

Se você gosta de Abba ou simplesmente quer se divertir, Mamma Mia! é aposta certa!

PS1: O espetáculo no Teatro Abril estreia no próximo dia 11/11.

PS2:   Já falamos sobre Mamma Mia! aqui.

PS3: Quem gosta de Abba também TEM que assistir essa cena de O Casamento de Muriel.

PS4: Leia mais sobre o espetáculo aqui.