Cameron Diaz por Melhor Atriz

Não, não. Eu não estou usando drogas. 

Há uma justificativa para Cameron Diaz ser indicada neste blog a Melhor Atriz .

Acompanhe o raciocínio:

1º – lembre-se do que dizia o seu professor de física: tudo é uma questão de referencial. 

2º – Ela nunca escondeu que não era capaz de cantar. Em O Máscara, ela dublou;

em O Casamento do Meu Melhor Amigo, ela desafinou MUITO para deleite dos fãs da Julia Roberts Julianne;

em Por Uma Vida Menos Ordinária, a gente sente vergonha alheia – pelo Ewan, que tá ali do lado, pagando mico junto…

e, finalmente, em O Amor Não Tira Férias, no qual ela assassina o The Killers.  

3º – Dançar, como a gente já viu acima e em As Panteras, é bem mais a praia dela. (Se não viu esse post, clique aqui).

4º – Ela se dá bem em comédias. O sucesso de Shrek, afinal, também é resultado do trabalho dela como Fiona.

5º Coincidência ou não, ela nem é mais um rostinho bonito na telona. (ok ok, escorreu o veneno pela sua tela agora).

     

6º Todo mundo sabe que ela não é uma Meryl Streep, mas não dá para negar que a moça se esforça… continua na luta…e sabe escolher mais filmes…

     

… do que namorados (não que isso seja da nossa conta).

  

Então, num momento (nem tanto) Pollyanna, e tendo em mente o conjunto da obra, ela faz por merecer uma menção honrosa.

PS1: Eu só finco o pé em uma coisa: Crème brûlée can never be Jello. Mesmo!! 

PS2: Mais Cameron Diaz aqui.

Anúncios

Zona Verde por Melhor Soldado

 

Em O Amor Não Tira Férias, Arthur, um roteirista dos anos de ouro de Hollywood, chama a atenção para a quantidade de filmes lançados por fim de semana.

Você já parou para pensar nisso? Quantos filmes saíram de cartaz antes de você conseguir ver e quantos estrearam e você nem ficou sabendo???

Pois, Zona Verde foi vítima dessa nova realidade.  Era para ser um blockbuster, mas acabou ficando restrito a poucas salas por um curto espaço de tempo. Inexplicavelmente.

Ok ok, o enredo parece batido:  uma armação de um alto funcionário do Pentágono, que ajudou a detonar a guerra do Iraque. Mas não. Esse não é mais um filme de guerra.

Esse é um filme com Matt Damon e Paul Greengrass, o que quer dizer que poderia ser mais uma aventura de Jason Bourne.

E parece um filme de Jason Bourne: muita ação, edição rápida, violência, coração na boca…

Depois de Jason Bourne, Chief Miller Team!!

 

PS1: Superdica do Eurafs.

PS2: Não sei você, mas eu era curiosa para saber a cara do Paul Greengrass. Taí:

Meio doido, não?

 

PS3: Zona Verde foi inspirada em A Vida Imperial Na Cidade Esmeralda, escrita por Rajiv Chandrasekaran, hoje editor do Washington Post.

 

PS4: Quem não viu Matt Damon em 30 Rock,  pode dar aqui uma espiada.