Titanic por Melhor Desenhista

Hoje, 15 de abril, é o Dia Mundial do Desenhista. E para homenagear esses artistas escolhemos uma velharia clássica (lá se vão dezoito anos O.O). Tudo começou por causa desse desenho e veja só no que deu.

A cena é uma das mais parodiadas do filme, como essa da incrível Ellen.

E obrigado Titanic, James Cameron, Kate Winslet e Leo pela frase: “Draw me like one of your french girls!” que para sempre estará gravada em nossas mentes e corações.

😉

Fil

 

Mesmo Se Nada Der Certo por Melhor Espontaneidade

beginagain_1

Muita gente ouviu falar desse filme por causa do Adam Levine, que cantou a música Lost Stars no Oscar 2015.

E essa faixa, não só a versão do Adam Levine, SERIA um bom motivo para encaixar esse filme na categoria Trilha. Seria, porque a película é muito melhor e maior que isso.

MesmoSeNadaDerCerto_poster

Ela foi escrita e dirigida pelo irlandês John Carney,  que já tinha surpreendido com o sensível Once – Apenas Uma Vez, que virou musical em teatros mundo afora.

once2

Mesmo Se Nada Der Certo, cujo título original é Begin Again, é sobre ter uma segunda chance e, principalmente, na visão deste blog, sobre espontainedade.

espontaneidade

O filme conta a história de Gretta (Keira Knightley), que se mudou para NY para acompanhar o namorado (Levine), que a troca por outra.  Para curar a dor de cotovelo, um amigo a leva para um bar e a convida para cantar uma de suas músicas. No meio da plateia apática está Dan, totalmente embriagado, que tenta convencê-la a gravar um disco, algo que nem ela mesmo sabe se quer.

O talento que Dan enxerga em Gretta é o mesmo que ela enxerga naquele desconhecido bêbado. É uma daquelas conexões fáceis, naturais, espontâneas que levam a um…por que não?

E assim eles se jogam na produção do álbum e da maneira mais espontânea (de novo!) possível: em diferentes pontos da cidade – no alto de um prédio, em um beco, no parque – adicionando os sons da metrópole à criação.

E o resultado dessa brincadeira – das atuações à trilha – é fantástico. De levantar do sofá e dançar pela sala.

Restou alguma dúvida?

PS1: Keira aprendeu a tocar violão somente para o papel, que foi declinado por Scarlett Johansson.

Conseguiu acompanhar o tailandês? 😉

PS2: O amigo de Keira, com quem ela vai morar após o fim do namoro com o Adam, é  James Corden, o Paul Potts, de Apenas Uma Chance.

IMG_5557

PS3: A filha do Mark Ruffalo no filme é Hailee Steinfeld. Ela estourou em 2011, quando chegou a ser indicada ao Oscar por Bravura Indômita.

IMG_5558

PS4: A gente também adora, e concorda!, com essa teoria:

beginagain_3“Você pode dizer muito sobre uma pessoa pela sua playlist”  

Você não? o/

Jogo da Imitação por Melhor Segredo

JogoDaImitacao

Você já parou para pensar que o que você aprendeu na escola, que quase todos os livros educativos, omitem uma parte importante da história? Sobre o fim da II Guerra Mundial?

Este segredo foi guardado por 50 anos e atende pelo nome de Alan Turing. É essa história que o Jogo da Imitação, que levou o Oscar de melhor roteiro no domingo passado, conta. No filme, essa figura, esse homem fantástico foi incorporado por Benedict Cumberbatch.

AlanTuring

Incorporado, sim, porque Ben chegou a passar mal nas últimas semanas de filmagem. Teve um colapso nervoso, porque sentiu todas as dores do seu personagem. E não é para menos. Ele foi ignorado e perseguido (não comentamos os detalhes e o final para não estragar o filme), mesmo tendo, segundo Winston Churchill, sido responsável pela maior contribuição individual pelo fim da II Guerra Mundial. Nas palavras do ator que o interpretou (e muito bem, diga-se de passagem!)…

Bene

“Temos heróis mais improváveis agora. Não são apenas os caras com armas – são os caras com cérebros”.

PS:  A equipe de Alan Turing, que o ajudou a construir Christopher, foi recrutada por uma palavra-cruzada publicada em 13/01/1942 no The Telegraph.

Palavra-Cruzada_TheImitationGamePS2: Segundo o site Ancestry.com, Alan Turing e Benedict são parentes distantes — primos em 17º grau. E vc ainda não acredita em coincidências? 😉

PS3: Alan Turing é considerado o pai da ciência da computação.

PS4: Se vc ainda não viu o filme, está esperando o quê?

Trainspotting por melhor “POOP”

trainspotting1

Recentemente em uma cerimônia especial foram divulgados os indicados ao prêmio da 87ª Academy Awards, aka o Oscar. Se você ainda não sabe quem está no páreo, conheça aqui.  Uma situação totalmente inesperada durante o evento porém roubou a cena e é claro invadiu as redes sociais rapidamente.

Imagina que você  tem a nobre função de divulgar os nomes dos indicados ao Oscar ao vivo para todo o mundo e sem querer comete uma baita gafe. Foi o que aconteceu com a Presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs.

No melhor estilo Willian Waack, Cheryl se confundiu toda (tadinha) ao pronunciar o nome de Dick Pope, indicado a melhor fotografia pelo filme Mr. Turner, e no lugar de um inocente Pope tivemos um sonoro “Poop”. Não adiantou consertar depois, milhares de twitters invadiram a net e o erro foi pauta de todo comediante americano que fez sua gracinha em cima. Falando em “Poop”, chegamos ao nosso indicado do dia, um clássico e com a melhor cena escatólogica do cinema na humilde opinião desse blog. Trainspotting já deu as caras por aqui, mas nunca sob esse ângulo.

Recordar é viver, fiquem agora com: “É com você, Zelda Merda.” hihihi

E a pequena gafe da Cheryl:

Abraços, Filipe

Frame: Uggie na Calçada da Fama

Uggie, o adorável cachorrinho de O Artista, também deixou suas patinhas na Calçada da Fama, em Hollywood.

Ele me-re-ce!

PS: A homenagem a Uggie em Hollywood marca a aposentadoria do adorável cãozinho, que tem 10 anos. Além de O Artista, ele atuou em Água para Elefantes.

PS2: Segundo o Daily Mail, ele foi  rejeitado por dois donos até “cruzar” com o treinador Omar Von Muller. 

PS3: Lassie e Rin Tin Tin também compareceram à cerimônia e foram devidamente registrados pela Reuters e pelo Daily Mail. Eles já deixaram suas marca na Calçada da Fama.

 

PS4: Esse é o terceiro post sobre o Uggie no blog. Confira os outros dois aqui e aqui.

Ghost por Melhor Prova

Nada de sensualizar com argila ou dançar com a Whoopi achando que é o Patrick. Para mim, “a” cena de Ghost é a que Sam prova para Molly que está “entre nós”.

Emocionante, não?

PS: Prestou atenção na música? Apesar de Unchained Melody ter arrebentado a boca do balão, a trilha de Ghost é muito boa e concorreu ao Oscar daquele ano. A que toca nessa cena chama-se Molly e, assim, como as outras, foi composta por Maurice Jarre, um francês danado, que já havia ganho o Oscar por  Doutor Jivago e Lawrence da Arábia. Recebeu, ainda, outras sete indicações. Ele morreu em 2009.

PS2:  Falando em Unchaneid Melody, quem assiste a Drop Dead Diva viu uma nova versão da música, feita por Andy Davis.

PS3: Os ingleses reinventaram Ghost 21 anos depois do filme. O musical foi lançado primeiro em Manchester, sob a direção de Matthew Warchus, que ganhou um Tony por God of Carnage.  Ainda em 2011, o espetáculo invadiu o West End, em Londres. Os americanos não resistiram e Ghost O Musical estreou na Broadway em abril 2012.

Cinema Paradiso por Melhor Emprego, Melhor Conselho, Melhor Herança e Melhor Trilha

Cinema Paradiso é um daqueles filmes que merecem ser frequentemente celebrados. É praticamente uma receita para acabar com o mau humor e para dar leveza à alma.

Alfredo é o projecionista do Cinema Paradiso, principal diversão de uma pequena cidade italiana. Ainda que solitária, sua profissão leva magia à vida das pessoas e, como o próprio Alfredo descreve, cada risada é o seu prazer. O filme todo, aliás, é uma celebração ao cinema. “Cinema Paradiso é um filme que encanta qualquer um que cultive algum tipo de afeto pelo cinema. O diretor e roteirista Giuseppe Tornatore lança mão de muitos recursos sentimentais cujos efeitos mais eficientes consistem em evocar os laços emocionais  que o espectador de qualquer idade mantém com os filmes”, ressaltou Cássio Starling Carlos no encarte da Coleção Folha de Cinema Europeu.

Nenhuma frase, porém, é capaz de explicar tão bem o trabalho de Alfredo (e de Tornatore) do que essa cena:

E é o velho Alfredo, o mentor de Totó, quem compartilha o conto:

Quero deixar você contente. Vou te contar uma coisa. Vamos sentar um pouco (…). Um dia um rei deu uma festa. Convidou as princesas mais belas do reino. Um soldado da guarda viu passar a filha da rei. Era a mais bela de todas. Ele se apaixonou, mas o que faria um pobre soldado diante da filha do rei?

Finalmente, um dia ele conseguiu encontrá-la e disse-lhe que não podia mais viver sem ela.  Ela ficou tão impressionada com esse forte sentimento que respondeu ao soldado: se souber esperar cem dias e cem noites sob o meu balcão, então eu serei sua. Caramba! O soldado foi lá e esperou: um dia, dois dias, 10 dias, 20 dias. Toda noite ela controlava pela janela. Ele não saía dali. Com chuva, vento ou neve, ele continuava ali. Os passarinhos faziam cocô nele, as abelhas o comiam vivo, mas ele não se mexia. Depois de 90 noites, ele estava todo ressecado e branco. Lágrimas escorriam-lhe dos olhos e ele não podia segurá-las, pois não tinha mais forcas nem para dormir. A princesa continuava a olhar pra ele. Quando chegou a 99ª noite, o soldado se levantou, pegou a cadeira e foi embora.

Totó: Como assim? No final?

Alfredo: Sim. Bem no finalzinho, totó. E não me pergunte o significado. Eu não sei! Se entendeu, explique-me vc.

Um dos pontos fortes do diretor Tornatore é, sem dúvida, a escolha do elenco. Do garotinho levado com sorriso maroto ao adulto sério, que se emociona com frames do seu passado.

Ah, tem também a premiada trilha de Cinema Paradiso, uma atração à parte, que só deixa a narrativa ainda mais emocionante. E, é claro, só podia ser de Enio Morricone.

PS: Cinema Paradiso ganhou cerca de 20 prêmios mundo afora, incluindo um Oscar por Melhor Filme Estrangeiro.

PS2: É de Tornatore Malena, Baarìa e Estamos Todos Bem – este último com Marcello Mastroianni no papel principal. A versão americana, anos depois, é com Robert de Niro e já foi comentada aqui.

PS3: Cinema Paradiso rendeu uma série de posteres diferentes mundo afora.

    

PS4: Vale prestar atenção em Philippe Noiret (Alfredo), Jacques Perrin (Totó adulto) e Salvatore Cascio (Totó criança), que trabalhou em outro filme de Tornatore.

PS5: Post dedicado à Angel, que também adora esse filme.

Frame: IMS/RJ

Depois de Paris, San Sebastián, Moscou e Toronto, é a vez do Rio de Janeiro receber a mostra Tutto Fellini, que conta, por meio de 400 itens, a trajetória e os bastidores dos filmes criados pelo diretor italiano.

A exposição está em cartaz no Instituto Moreira Salles e recebe, pelo menos no dia em que visitei,  poucos visitantes. Um desperdício! Federico era divertido e inspirador.

Aos 19 anos, deixou Rimini com destino a Roma, certamente uma das suas grandes paixões. Iniciou a carreira como caricaturista, passando a colaborar para roteiros de cinema na década de 40. Foi Roberto Rosselini quem o puxou para sers seu assistente de direção em Roma, Cidade Aberta (1945). Três anos depois, ele seria o protagonista de outro filme (L’Amore) do amigo, baseado em um conto russo que o próprio Fellini inventou.

Os brothers, quer dizer, fratelli Fellini e Rossellini

Em 1950, Fefé assumiria o comando de uma série de clássicos, incluindo, é claro, A Doce Vida, tema deste blog ontem (clique aqui).

Embora Fellini tenha conseguido reconhecimento internacional com A Estrada da Vida, vencedor do Oscar de 1954, Roma de Fellini é um dos filmes que mais chama a minha atenção. Na exposição, descobre-se, por exemplo, que a prostituta do poster, com seus seios fartos, reprsentam a criação de Roma e a lenda da loba que alimenta os gêmeos Rômulo e Remo.

 

Ao longo da mostra, conhece-se também um pouco mais sobre a personalidade de Fellini:

“Acho que o estúdio é o lugar em que as imagens que vimos em imaginação podem ser realizadas, com controle de tudo, exatamente como faz um pintor com seu pincel sobre a tela

Não sei olhar para as coisas com distanciamento. Através da câmera, por exemplo. Não quero nem saber da lente objetiva. Tenho que estar no meio das coisas. Tenho necessidade de conhecer tudo sobre todos, de fazer amor com tudo que está ao meu redor”

Minha relação com a música é de defesa. Eu tenho a sensação de que a música estabelece uma comunicação misteriosa que se apossa de você quase totalmente. Então, para afirmar minha autonomia, eu a recuso

“A prostituta é o contraponto essencial da mãe italiana. Não se pode conceber uma sem a outra. E assim como a nossa ãe nos alimentou e vestiu, assim também – e falo por minha geração – a prostituta nos iniciou na vida sexual”


A relação com Marcello Mastroianni, que participou de vários filmes e chegou a interpretar Fellini nas telonas, também é bem explorada na mostra.

Em Tutto Fellini, a incursão do diretor italiano no mundo publicitário é citado bem en passant. Salve o Youtube e seus usuários que permitem o resgate dessas jóias – como o comercial para a Campari

…e Barilla (meu preferido!!! Rigatone!!!), ambos em 1985…

…e último, em 1992, um ano antes da sua morte, para Banca di Roma.

 

Fellini morreu em 1993, em Roma, onde morava com a esposa, Giulietta Masina, uma das suas musas. Ela faleceu meses depois.

PS:  O Instituto Moreira Salles fica  na Rua Marquês de São Vicente 476, na Gávea. A entrada é gratuita. O espaço é uma atração à parte, principalmente o painel de Burle Marx. Não deixe de ver!

Um gostinho do painel de Burle Marx, no IMS

PS2: Pensando na Copa/Olimpíadas e em atrair mais visitantes, o IMS poderia inserir em seu site mais orientações sobre como chegar ao local, que é bem fora de mão. Google Maps, indicações de linhas de ônibus, taxi na porta, tudo isso ajuda a atrair turistas. A lojinha do espaço também poderia ser mais bem trabalhada. Quem não curte um souvenir? E um souvenir que caiba nos mais diferentes bolsos? Já adianto: cartão-postal a R$3, por exemplo, não dá. Só uma louca por Fellini e Roma compraria. o/

PS3: Alô, paulistas! Tutto Fellini chega a SP em julho. Fiquem ligados!

PS4: Amanhã tem mais um pouquinho de Fellini. Aguarde!

PS5: Aproveite o embalo e veja nosso post com 10 comerciais feitos por diretores de cinema.

Smash por Melhor Atriz

A tão falada Geração Y mal a conhece. Anjelica está ausente provavelmente pelo mesmo motivo das outras grandes atrizes da sua geração –  a idade. Bobagem! A experiência só a deixou mais bonita.

Anjelica nunca teve uma beleza clássica, mas sempre chamou a atenção. Foi modelo, o que explica a elegância e imponência em cada movimento.

A geração dos anos 70 e 80 certamente não se esquece dela como Morticia Adams, …

…ou como Miss Eva Ernst, de Convenção das Bruxas.

Ela namorou, veja só, Jack Nicholson.

E foi nessa época que ela também ganhou o Oscar por A Honra do Poderoso Prizzi, seguindo os passos do pai e do avô.

Não pense que a disputa pela estatueta dourada foi fácil. Não, ela nocateou as favoritas de A Cor Púrpura, incluindo Oprah Winfrey, no Oscar de 1986.

Recentemente quem acompanha Smash teve mais uma chance de se emocionar com Anjelica: no episódio 14, ela cantou September Song, interpretada pela primeira vez pelo avô dela, Walter Huston, no musical da Broadway Knickerbocker Holiday .

A cena completa, com Anjelica bem emocionada, DEVE ser vista aqui.

PS: Saudade da Família Adams? Veja as cenas indicadas aqui.

PS2: Mais Anjelica aqui e aqui,

PS3: Mais Smash aqui e aqui.

W.E. – O Romance do Século por Melhor Proposta e Melhor Acessório

Todo mundo, principalmente os críticos, desceu o sarrafo na Madonna, mas confie em mim, W.E. – O Romance do Século nem é tão ruim assim.

A história do rei que abdica do trono não é novidade. A proposta de Madonna é ouvir o outro lado da história,  mostrar o que é que a norte-americana   temtinha de tão especial e como foi a vida dela depois que Edward contrariou sua família e seu destino.

Fato: a proposta é muito boa e a narrativa, mesmo não emocionando, mais parece um videoclipe.

Fashionistas de plantão tem um motivo a mais para ver o filme: o figurino, explorado nesse post do Omelete, é divino, com destaque para as jóias, que fazem parte do acervo pessoal da própria Madonna.

Quem curte calçados femininos, bolsas e outros acessórios de moda não pode perder; #ficaadica