Frame: Boardwalk Empire

 

Eu já falei aqui sobre o casamento TV + cinema. Alguns filmes feitos para a TV até já ganharam indicações (exemplos aqui e aqui). Os leitores desse blog e/ou seguidores do twitter já devem ter notado também que eu adoro séries.

Logo, fiquei muito entusiasmada quando a HBO me convidou para o lançamento de Boardwalk Empire, que estreia hoje às 22h.  O canal vem investindo (e surpreendendo) em  bons roteiros, produções  e nomes de peso, que, se não roubam a cena, já começam a causar inveja em Hollywood. 

 Spielberg e Tom Hanks foram os primeiros e, ao que tudo indica, estão empolgados com a parceria.

       

Claire Danes e Al Pacino também não tem do que reclamar.

   

 E agora Martin Scorsese quem é se rende ao clube HBO.

 

Em  Boardwalk Empire – O Império do Contrabando, ele recria os Estados Unidos da década de 20, logo após a 1ª Guerra Mundial e em plena Lei Seca. E é na figura do carismático Nucky  Thompson que ele encontra a oportunidade ideal  para apresentar, mais uma vez, o curioso e sedutor (sub)mundo da máfia.

Quem interpreta o político e líder do contrabando de bebidas é  Steve Buscemi. Mas o elenco conta ainda com Michael Pitt, Stephen Graham e Michael Shannon.

     

Por trás de toda essa galera,  estão Terence Winter e Mark Wahlberg, respectivamente criador e produtor da série.

 Tá bom ou quer mais?

PS1: Boardwalk Empire – O Império do Contrabando foi visto por 4,8 milhões de pessoas em sua estreia nos EUA.  É o piloto mais visto da HBO.

PS2: Luiz Carlos Merten revela que um dos segredos da HBO está na liberdade dada aos responsáveis pelas produções. “O próprio diretor de alguma forma repetiu seu colega Mike Nichols ao dizer que, na HBO, se faz hoje o cinema mais livre da América. Em Hollywood, os executivos dos estúdios controlam cada centímetro de tela e um autor tem de brigar tanto com eles que nem tem tempo para se dedicar aos projeto como deveria. Na HBO, definido e aprovado o orçamento, a carta é branca e o corte, final“. Leia a crítica completa no Estadão.

PS3: Ana Maria Bahiana, que já viu (mais de) seis dos 13 episódios da série, cravou em seu blog que  BE é, como Sopranos, um trabalho que vai estabelecer um novo padrão para a produção em TV“.  Recomendo o post.

PS3: A série dividiu a crítica americana. Caiu nas graças do LA Times, mas foi detonada pela New Yorker, que  pegou pesado com o elenco – principalmente, Buscemi. Cravou ainda “Boardwalk Empire should be much more fun to watch“. Ouch! (leia mais aqui).

PS4: Eu vou ver hoje e vc?

Temple Grandin por Melhor História Real

Você reconhece a mulher dessa foto?

É a linda e talentosa Claire Danes, que se transformou em Temple Grandin, doutora em Ciência Animal, professora da Colorado State University e autista.

A história dessa mulher é incrível e foi muito bem contada pela HBO. Imagine a coragem e a determinação dela para ir tão longe em uma época (década de 60) em que o autismo não era nem um pouco compreendido.

O filme também destaca o papel da mãe dela, interpretada pela minha querida Julia Ormond.

Enquanto os médicos queriam internar a menina, Eustacia decidiu buscar uma escola que fosse capaz de entender e desafiar a filha. Afinal, dizia a mãe, ela era “different, but not less”.

Mesmo sem tocá-la, porque Temple não gostava de contato, Eustacia acompanhou cada conquista de uma das maiores especialistas em comportamento animal. 

É definitivamente um daqueles filmes que faz a gente ter vergonha das reclamações pequenas e daquela preguicinha do dia a dia, sabe?

PS1: Temple Grandin recebeu indicações em 15 categorias do Emmy, incluindo Melhor Filme para TV, Melhor Diretor, Melhor Atriz, Melhor Atriz Coadjuvante (Julia) e Melhor Ator Coadjuvante (David Strathairn).

PS2: Temple Grandin é hoje uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, segundo a revista Times.  

A Viagem por Melhor Cocota

Sexta-feira é dia de cerveja e de celebrar as boas coisas da vida – se possível, ao lado dos melhores amigos, tendo uma longa conversa de cocotas.

Portanto, vale lembrar a amizade de Alice e Darlene.  

PS1: A Fox Life sempre passa esse filme com a Claire e a Kate beeeem novinhas.

PS2: Eu adoro qualquer filme com a Claire Danes, que merece mais espaço em Hollywood. Recentemente ela arrasou na capa da Vs e

protagonizou Temple Grandin, na HBO.

PS3: A história de Alice and Darlene lembra em alguns momentos as trapalhadas da Bridget Jones no segundo livro/filme.

PS4: A Viagem ou Brokedown Palace foi dirigido pelo Jonathan Kaplan, que assinou episódios de séries como Crossing Jordan, Law & Order SVU, ER e Brothers & Sisters.

PS5: Post dedicado, é claro, aos bons amigos. Cheers!

Frame: TV Movies

Você notou a ascensão dos filmes e minisséries feitos para a TV? 

A qualidade das obras feitas por canais, como HBO e BBC, é tão incontestável, que novas oportunidades surgiram para jovens talentos, anônimos e tarimbadas estrelas de Hollywood.

É o caso, por exemplo, de Grey Gardens, que arrebatou Emmys e Golden Globes. O filme mostra a vida excêntrica de duas socialites, parentes de Jackie O, que viraram protagonistas de um documentário anônimo em 1973, no auge da sua decadência.

A história é muito bem construída, a produção é impecável e a atuação de Jessica Lange e Drew Barrymore, você sabe, irretocável. Ainda assim,  devo confessar que particularmente, não sou muito fã do filme. Sabe quando você cria muita expectativa?

Mas temos outros exemplos. Tom Hanks assinou a produção de John Adams e Paul Giamatti, que interpretou o ex-presidente americano, também foi premiadíssimo por sua performance.

A própria Helen Mirren fez, ao lado de Jeremy Irons, Elizabeth I e Kevin Bacon arrebatou um Globo de Ouro por Taking Chance.

De todas as produções, a minha preferida ainda é Pride and Prejudice, feita pela BBC em 1995, com Colin Firth (já falamos dela aqui no blog).

Fiquei curiosa, porém, para ver Temple Grandin. O filme estreia no próximo dia 6/02 nos EUA,   tem Claire Danes no papel principal e Julia Ormond, a eterna Sabrina, no elenco. 

PS1: Eu gosto muito da Claire Danes e acho que ela é subaproveitada em Hollywood. Vamos falar mais dela. Em breve. Titia promete, tá?  

PS2: Quem ainda não viu Grey Gardens tem a chance de assistir hoje, 28/01, no Cinemax às 0h.

PS3: Não confunda o Taking Chance do Kevin Bacon com esse Taking Chances

ME-DO!

PS4:  Momento Nacionalista – nós também temos ótimas produções. Dalva e Herivelto foi uma delas.