Um Dia de Fúria por Melhor Ataque Nervoso e Melhor Geração Y

Dia de chuva, ponte de feriado, funcionária do café mal humorada… impossível não lembrar dessa cena.

 

Rick, have you ever heard the expression the customers are always right? Well, here I am, the customer

 

E ali, em 1992/93, já era possível notar fragmentos de uma geração precoce…

Cool!

PS: Quem aí se lembra da paródia “Dunga em Um Dia de Fúria?”

Anúncios

Midnight Cowboy por Melhor Ataque Nervoso

Eu sou bem capaz de fazer isso. Principalmente numa segunda-feira.

I’m walking here! I’m walking here!

PS1:  O nome desse filme no Brasil é Perdidos na Noite.

PS2: Dá para acreditar que o loiro ao lado do Dustin Hoffman é o pai da Angie, Jon Voight?

PS3:  Midnight Cowboy ganhou 3 Oscars: melhor diretor, melhor filme e melhor roteiro.

PS4:  Ainda que não tenha levado a estatueta para casa, a atuação de Dustin foi considerada pela Revista Premiere como uma das melhores performances de todos os tempos. Ele ficou na 7ª posição.

PS5: Dizem que Bob Dylan escreveu Lay, Lady, Lady para o filme, mas a música não ficou pronta em tempo.

Sideways por Melhor Ataque Nervoso e Melhor Explicação

É impossível assistir Sideways e não morrer de vontade de tomar uma taça de vinho – ainda mais para quem aprecia o motivo dado pelo Miles…

Uhmm, I don’t know, I don’t know. It’s a hard grape to grow, as you know. Right? It’s, it’s thin-skinned, temperamental, ripens early. It’s, you know, it’s not a survivor like Cabernet, which can just grow anywhere and uh, thrive even when it’s neglected. No, Pinot needs constant care and attention. You know? And in fact it can only grow in these really specific, little, tucked away corners of the world. And, and only the most patient and nurturing of growers can do it, really. Only somebody who really takes the time to understand Pinot’s potential can then coax it into its fullest expression. Then, I mean, oh its flavors, they’re just the most haunting and brilliant and thrilling and subtle and… ancient on the planet.

… ou o da Maya:

I like to think about the life of wine. How it’s a living thing. I like to think about what was going on the year the grapes were growing; how the sun was shining; if it rained. I like to think about all the people who tended and picked the grapes. And if it’s an old wine, how many of them must be dead by now. I like how wine continues to evolve, like if I opened a bottle of wine today it would taste different than if I’d opened it on any other day, because a bottle of wine is actually alive. And it’s constantly evolving and gaining complexity. That is, until it peaks, like your ’61. And then it begins its steady, inevitable decline.

Nada se compara, porém, aos ataques do Miles  e o melhor deles, que me faz ter crise de riso quando vou escolher um vinho no supermercado, é definitivamente esse:

Cheers!

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain por Melhor Ataque Nervoso

amelie-poulain03

Embora seja uma grande candidata por Melhor Mania (quem não se lembra que ela adorava mergulhar os dedos em um saco de feijão), Amélie Poulain (Audrey Tatou) lançou tendência ao virar água de tanto nervoso por seu amor.